É possível viver com salário mínimo na Inglaterra?

Na Inglaterra e restante do Reino Unido, a remuneração é paga por hora trabalhada.  Todo ano por volta do mês de Abril, o salário mínimo, chamado de National Minimum Wage, aumenta cerca de 3%; e difere de acordo com a idade e se a pessoa é um aprendiz ou estagiário. Por exemplo, maiores de 25 anos, ganham £8.21 p/h, entre 21 e 24 anos, £7.70.

Meio injusto, afinal custos de vida possuem o mesmo preço independente da idade.  Além disso, o aumento anual chega a ser uma piada. Sobe apenas alguns centavos, e conforme o contrato que você possui com a empresa que trabalha, não vai fazer diferença alguma.

Salário mínimo x Inflação
Aluguel e alimentação também sobem de preço, mas pelo menos de uma forma mais justa e com menos inflação se comparado à outros países. Uma reportagem da BBC relatou que a inflação caiu para o nível mais baixo nos últimos dois anos. 

_105203045_cpi.chart-nc.png

Por outro lado, outros jornais e especialistas acreditam que o Brexit pode mudar isso. Thomas Sampson do Departamento de Economia e Pesquisa de Comércio da LSE, dialoga que a ruptura com a União Europeia  irá “causar uma inflação mais alta, salários mais baixos e produção decrescente”. Desde o referendo, lojas de departamento, pubs e restaurantes fecharam suas portas afetando milhares de funcionários.

Minimum Wage x Living Wage 
Dá para viver em Londres com o salário mínimo? Não exatamente e é uma mera questão de expectativa e realidade, digamos. Existe o salário mínimo (minimum wage) e o custo mínimo (living wage, mais pra real wage) para se viver. O London Living Wage é atualmente £10.55 por hora, isto é, o que na verdade deve ser o mínimo. O Living Wage para fora de Londres é atualmente £9 por hora. Ou seja, mesmo morando em outras cidades com um custo de vida menor, ainda está abaixo do que deveria ser.

Em média, uma pessoa trabalha 37.5 horas por semana, o equivalente à quase £310 semanais; £1240 por mês — antes de descontar o impostos (Income Tax and National Insurance). Uma casa com dois adultos e duas crianças que recebe esse valor, gastam cerca de £741 por semana em habitação, contas, alimentação, roupas, creche e outros custos de vida (dados da ONS). Jovens solteiros que trabalham 40h ou mais por semana e recebem por volta ou acima de £350, também possuem custos de vida entre 30-40% maior do que a renda. [Veja bem, quando se fala em custos de vida entenda que não se inclui nenhum tipo de luxo, viagens e lazer, e sim os famosos boletos para pagar.]

cash-1342228_1280

O Reino Unido possui mais de 8 milhões de pessoas endividadas, com uma média de £2700 só em cartões de crédito. As dívidas entre jovens de 18 a 30 anos é maior devido aos menores salários e financiamento estudantil. Os cursos de universidades custam mais de £9 mil por ano, com isso eles levam décadas para terminar de pagar sua formação acadêmica.

Uma pesquisa da Young Women’s Trust descobriu que as mulheres jovens são mais propensas a estar em uma situação financeira difícil do que os homens, com 40% lutando para fazer seu dinheiro durar até o final do mês. “Os jovens, em sua maioria, queriam trabalhar duro e ser financeiramente independentes, mas muitos lutavam com baixos salários e preços crescentes”.

Apesar  do Governo levar em conta o conjunto básico de bens e serviços como aluguel, imposto municipal, contas de energia, compras de alimentos, transporte; o salário mínimo não é o suficiente para cobrir o essencial e manter condições de uma vida decente. Um estudo da Silver Doors revelou que Londres, Edimburgo, Bath, Oxford, Brighton, Cambridge, Milton Keynes, Bristol são cidades em que é quase impossível sobreviver com salário mínimo. 

Ainda, mesmo sendo ilegal, o Reino Unido bateu recorde com mais de 400 mil pessoas recebendo menos do que a lei exige. Aqui você pode conferir uma lista de 239 empresas que não pagaram seus funcionários o suficiente. 

27 vantagens em morar na Inglaterra

Nem tudo é perfeito, mas existem várias coisas em que morar no Reino Unido é melhor que no Brasil

Muita gente me pergunta por que vale a pena morar no Reino Unido e o que é melhor do que o Brasil.  Continue Lendo “27 vantagens em morar na Inglaterra”

Como arrumar emprego em Londres

Dicas e informações sobre vagas de emprego e salário em Londres

A busca por um emprego é por si só um trabalho. Desenvolver perfeitamente seu currículo, pesquisar vagas, fazer network, entrar em contato com recrutadores parece fácil, mas não é. E se você se mudou para outro país, tem que fazer tudo isso em outro idioma – e muitas vezes em outro estilo.

No Reino Unido, assim como Estados Unidos e outros países da Europa, é comum enviar uma carta de apresentação, junto com o currículo. Essa sim é a parte complicada, afinal basta apenas traduzir seu CV e realizar alguns ajustes.

A cover letter é geralmente mais importante do que seu currículo – é a porta de entrada da sua carreira e das suas qualificações. Algumas empresas nem chegam a olhar seu CV; isso não significa que você não deve enviá-lo. Mas é a carta de apresentação que vai mostrar se o candidato sabe escrever bem e vender seu peixe – muito antes da entrevista, sua cover letter é que vai mostrar por que devem te contratar.

Por isso, tenha em mente desde já que para cada vaga você necessita escrever uma carta específica. As empresas sabem muito bem quem manda e-mails genéricos e aleatórios. Portanto, foque na vaga em que você quer se candidatar.

Mas onde encontrar vagas de emprego em Londres?

Aqui uma lista com alguns sites com milhares de oportunidades em diversos setores:

Grupos para brasileiros no Facebook e o LinkedIn também dispõem de dezenas de vagas. Além disso, há diversos aplicativos como o Job Today e o Jobs in London.  Outro aplicativo bacana é Shapr, é como um Tinder para fazer network.

Qual o salário mínimo em Londres?

O salário é pago por hora. A cada ano o aumento é praticamente insignificante. De 2016 para 2017, passará de £7.20 para £7.50 – isso depende da idade do trabalhador, se ele é menor de 25 anos, se ele é aprendiz e da boa vontade da empresa, pois muitos recebem entre £6.50 e £6.95 por hora. Até o ano passado, haviam mais de 720 mil  vagas de emprego com baixos salários. Segundo dados da Trust for London, 27% dos empregos mal pagos estão na área de comércio, enquanto 22% de hotelaria e gastronomia, totalizando quase metade dos empregos mal pagos na capital inglesa. A expectativa é de um aumento do minimum wage para £9 em 2020.

Captura de Tela 2017-03-14 às 11.51.49
Em Londres, existe o minimum wage e o living wage, o valor mínimo da hora estipulada por lei e o valor mínimo que custa para se viver na cidade. Ou seja, realidade versus expectativa. O living wage – que na verdade deveria ser o mínimo – é apenas uma sugestão aos empregadores, e claro que as empresas muitas vezes escolhem não pagar (a porcentagem de empregadores que não pagam só aumenta). Baseado no custo de vida em Londres, o living wage é de £9.75 e cobre o básico (aluguel, transporte, supermercado, council tax e o national insurance – nada de diversão ou contas extras como telefone e a licença de TV).  No restante do Reino Unido, o living wage é de £8.45.

É por essa razão que nos últimos 10 anos, o índice de pobreza entre a classe trabalhadora cresceu 70%. O salário mínimo não cobre as despesas para quem vive em Londres.

5781720403_99efc6c98f_b
Foto: Michael
Quantas horas vou trabalhar?

Você pode escolher quantas horas quiser ou precisa. A média é de 6 à 8 horas, mas quem trabalha em bares, pubs e restaurantes, por exemplo, exerce sua função por até 12 horas por dia. Estudantes normalmente escolhem trabalhar meio período, de 10 a 20 horas por semana.

O que preciso para ter o direito a trabalhar em Londres?

  • Visto de trabalho
  • Cidadania britânica ou de países da União Europeia

Se você pretende trabalhar sem permissão no Reino Unido, fique em casa. Além de ser ilegal, você encontrará diversas dificuldades, desde abrir uma conta, receber o salário (terá que receber em dinheiro) até poder alugar uma casa.

Não arrisque só porque você conhece alguém que se deu bem. Empregadores não aceitam imigrantes ilegais, pois além de enfrentarem uma pena de cinco anos na prisão, a multa é altíssima e não vale o risco. Ah, e você também pode ir pra cadeia por pelo menos 6 meses.

Observações

  1. Depende da vaga e da experiência, mas sim, as empresas dão preferência aos britânicos; europeus e nativos de língua inglesa são a segunda preferência.
  2. Sua chance de arrumar emprego em Londres é muito maior se você já tem experiência e referência de trabalho no Reino Unido, seja qual for a área.
  3. Tenha em mente que quanto melhor seu nível de inglês, melhor o seu emprego e consequentemente melhor o seu salário.
  4. Se você não fala nada de inglês, dificilmente conseguirá um emprego formal. É mais provável que te contratem para serviços que você não tenha muito contato com outras pessoas como por exemplo faxineiros, camareiras, lavadores de prato, aupair de bebês, etc. Não é impossível, por isso não desista! Seja persistente, em Londres tem lugar para todo mundo.