Um tour por Southwark, antigo paraíso proibido de Londres

O outro lado do Rio nem sempre foi moderno e cult. Descubra os antigos e os novos segredos da região

Durante séculos, a London Bridge era o único meio de cruzar o Rio Tâmisa. Logo, para chegar até o sul de Londres era preciso passar por Southwark, que na época estava fora dos limites da cidade. A área acabou crescendo e se desenvolvendo através do dinheiro do comércio “turístico”, provindo de vários pubs, prostíbulos e até mesmo atividades proibidas como caça de urso e touro. Era como um Red Light District inglês.

Bankside era o lugar mais famoso da Inglaterra para entretenimento. Duas vezes por semana, mais de mil pessoas entravam no anfiteatro de madeira para assistir touros e ursos mastigando ferozmente os ossos de cães. Acredite se quiser, mas durante o reino da Rainha Elizabeth I era o esporte mais popular em Londres.

gettyimages-3367368_0
Getty Images

Com o passar do tempo, Southwark foi se consolidando como importante região teatral. Hoje são várias as salas de teatro como o famoso The Old Vic e Young Vic – sua “irmã” mais nova com peças mais experimentais – além do Union Theatre, Blue Elephant Theatre, Menier Chocolate Factory – uma antiga fábrica de chocolate, Southwark Playhouse, Theatre Peckham e o Rose Playhouse, o primeiro teatro elisabetano, erguido em 1587. Aberto ao público até os dias de hoje, possui exibições sobre sua história e  também produções de obras contemporâneas, palestras e outros eventos.

Além desses, você pode curtir peças de teatro estreladas por atores famosos e ‘pré-apresentações’ de concertos musicais no National Theatrelocalizado às margens do rio.


Captura de Tela 2018-09-06 às 21.33.16 ONDE TURISTAR

Ao longo do Tâmisa, ficava o Globe Theatre, no qual Shakespeare era acionista. Foi incendiado em 1613, reconstruído no ano seguinte, fechado pelos puritanos em 1642 e derrubado não muito tempo depois. Próximo ao local original, foi construído o Shakespeare’s Globe, uma recriação dos teatros nos quais eram encenadas suas obras. Parada obrigatória para os admiradores do dramaturgo. Saiba como comprar ingressos de teatro aqui.

default

Hoje em dia, “o outro lado de Londres” concentra prédios medievais e modernos como o The Shard, o edifício mais alto de Londres e Europa Ocidental com 310 metros de altura. Por ali você também encontra o Tate Modern. Um dos mais renomados museus de arte moderna e contemporânea do mundo, o Tate abriga exposições permanentes e muitas itinerantes. Em seu acervo permanente, você apreciará obras como ‘As Três Dançarinas’ de Pablo Picasso, ‘Marilyn’ de Andy Warhol, ‘O Beijo’ de Auguste Roudin. No sétimo andar há um restaurante com vista panorâmica do rio Thames e da cidade de Londres. Para quem quiser apenas um lanche, o museu também possui em café à margem do rio. Com acesso pela estação de metrô Southwark ou atravessando a Millenium Brigde a partir da St. Paul’s Cathedral, é fácil chegar.

Captura de Tela 2019-02-10 às 17.03.15

Outro museu imperdível nos arredores, é o Imperial War Museum. Com o slogan “War Shapes Lives”, o museu conta a histórias das pessoas que viveram durante a guerra e mostra vários objetos da época. Entre as exibições, há pinturas e outras obras artísticas da maioria dos conflitos da Humanidade. Não perca as exposições que falam sobre a Primeira e Segunda Guerra Mundial e sobre o Holocausto. Saiba mais sobre os museus incríveis de Londres aqui.


Captura de Tela 2018-09-06 às 21.38.24 ONDE MATAR A FOME

Mercato Metropolitano
42 Newington Causeway

Primeiro mercado comunitário sustentável que tem como objetivo conscientizar e incentivar as pessoas à apoiarem suas comunidades locais. São várias opções de street food do mundo todo com uma faixa de preço entre £10 e £20 por pessoa.

Where The Pancakes Are
85a Southwark Bridge Rd

Lugar perfeito para quem realmente ama panquecas. A massa é feita com farinha orgânica que inclui trigo sarraceno, responsável por reduzir os níveis de colesterol e açúcar no sangue. Possui opções doces e salgadas, além de versões vegetarianas, veganas e sem gluten. Captura de Tela 2019-02-10 às 19.57.31.png

Borough Market
8 Southwark St

Dezenas de barraquinhas com frutas, pães, queijos, petiscos, massas, verduras, pratos quentes, chocolates e outras variedades do mundo todo. Tente chegar cedo, entre às 10h e às 11h para evitar a multidão ou se preferir descontos, vá por volta das 15h.

Padella
6 Southwark Street

Não se desanime com a fila que pode demorar entre 30-45 minutos. Vale a pena esperar. O restaurante é pequeno, mas tem atmosfera agradável, as massas são extremamente saborosas e o preço super amigo com pratos a partir de £4! 

Captura de Tela 2019-02-10 às 11.37.29.png

+13 coisas fora do óbvio para fazer em Londres

Daquelas coisas incríveis e loucas que você só encontra em Londres

PASSEIOS

Tour fantasmagórico
O Ghost Bus Tours mistura terror e comédia numa excursão em um Routemaster da década de 1960. Percorra com um olhar mais sombrio e descubra histórias assombradas de Londres.  Tours acontecem às 19h30 e 21h30. Adultos pagam £23, crianças £15.

Captura de Tela 2019-01-24 às 22.49.35.png

Banheiros históricos
Daquelas coisas que só tem em Londres e para quem quer fazer algo bem diferente! A guia e seu fiel desentupidor te levam à locais históricos relacionados ao passado “fedorento” de Londres! Divertido e ótimo para descobrir mais sobre a história da cidade. O tour (£15) tem ponto de partida na platforma 19 na Estacao de Waterloo, ao lado do banheiro público. Mais info em: http://lootours.com


Falando nisso…
Muitos banheiros públicos, principalmente da Era Vitoriana, foram transformados em baladas, bares e cafés. É o caso do Attendant em Fitzrovia, por exemplo, em que a restauração levou dois anos. O café serve brunch, café da manhã e almoço.

Captura de Tela 2018-07-05 às 21.37.37
The Attendant/Divulgação

Nesse post você descobre alguns que hoje estão abandonados e aqui uma lista de banheiros que pode usar perto de atrações turísticas. Outro fato interessante da cidade que é também bem nojento e bizarro, é o banheiro “underground”. Não, ele não fica no metrô. Para evitar que os homens que não podem esperar e usar um banheiro como um ser humano normal urinem nas ruas, a prefeitura disponibiliza uma espécie de cabine circular, nem tão discreta. Nas noites de finais de semana e alguns feriados, o “urinol”simplesmente sobe à superfície. Os rapazes simplesmente abaixam as calças e fazem xixi ali na frente de quem estiver passando. Depois falam que amamentar em público que não pode. … 

Captura de Tela 2018-07-05 às 21.06.01
Os “pop-up urinals” funcionam até às 3 da manhã para evitar que os homens se aliviem no meio da rua


AFTERNOON TEA 

Depois do sucesso do chá da Bela e a Fera, o Town House at The Kensington apresenta seu novo Afternoon Tea inspirado em pontos turísticos de Londres. A partir de £42
Captura de Tela 2019-01-24 às 21.19.56.png

O Afternoon Tea no Cutter and Squidge é inspirado bruxaria é perfeito para os fãs de Harry Potter. Para ficar completamente imerso na experiência, funciona como uma aula de poções e os “bruxos” criam suas próprias bebidinhas. Preços a partir de £49.50 para adultos, £39.50 para crianças.

Captura de Tela 2019-01-24 às 20.39.34.png

Para conhecer outros locais incríveis para um chá da tarde, clique aqui.

Mais um na lista para pottermaníacos
Tirando a parte de voar com uma vassoura, dá para praticar Quadribol em Londres. Você pode participar do time principal, o Unspeakables aqui.


Tipos inusitados e criativos do tradicional chá da tarde não faltam em Londres. A B Bakery oferece um passeio no ônibus de dois andares pelos principais pontos turísticos de Londres enquanto você se delicia com bolinhos, sanduíches e chá. A partir de £45.

a9.jpg


O Lady Dinah possui decoração inspirada no país das maravilhas e serve um afternoon tea vegan (£25). Extremamente requisitado, é preciso reservar com antecedência pelo site. A entrada custa £10, inclui uma bebida e você pode ficar até 90 minutos. Não é permitido alimentar os animais nem tirar fotos com flash.

Captura de Tela 2018-07-05 às 23.13.24
Alguém estava de olho nos bolinhos/Divulgação

Falando nisso..
Gatos eram animais de estimação mais populares do que cachorros no Reino Unido até 2014. A maioria dos apartamentos não permitem cães (apenas guias) ou nenhum outro tipo de animal (alguns agora abrem uma exceção para os felinos desde que sejam de uma raça mais domesticada e “indoor” como Ragdolls. Um dos motivos é o Ato de Bem-Estar de Animais de 2006, que prevê um ambiente de vida adequado para pets, como um lar com jardim.


JANTAR

Jantar num trem do metrô londrino tem alta demanda. O cardápio elaborado pela chef colombiana Beatriz Maldonado Carreño oferece quatro pratos e inclui sobremesa. Reserve aqui.

yes.jpeg


Dans Le Noir
Uma experiência gastronômica que incentiva os participantes a reavaliarem a sua abordagem à alimentação. Você é servido por garçons cegos e come na escuridão total, assim você se concentra apenas no sabor, no cheiro e nas texturas. São quatro menus misteriosos codificados por cores. Para reservas, clique aqui.

Banquete Medieval
Que tal se juntar ao rei e sua corte num banquete real? Em apenas uma curta caminhada da Tower Bridge e da Torre de Londres, o jantar inclui performances teatrais e luta de espadas regadas à vinho, cerveja e prosecco.  Entre os pratos, você pode experimentar frango assado em molho tradicional medieval com batata assada e legumes, de sobremesa uma torta de frutas. Há opção vegetariana. Aluguel de fantasia £10; £ 5-10 para chapéus medievais.

Captura de Tela 2019-01-24 às 23.22.33.png


Guerra de Travesseiro
Sim, Londres tem uma guerra de travesseiro todo ano normalmente no mês de abril. A ideia começou nos Estados Unidos para trazer alegria aos adultos. O evento acontecia na Trafalgar Square, mas a prefeitura tentou proibir em 2014 e o local teve que ser mudado. Travesseiros de penas não são mais permitidos em proteção aos animais. Confira dia e endereço aqui.

international-pillow-fight-day-trafalgar-square-london-2-1024x680

Hackney City Farm 
A Hackney City Farm é uma pequena fazenda no meio da cidade e você pode fazer amizade com os animais que lá vivem; cabras, ovelhas, galinhas e burros, bem como alguns pequenos animais como coelhos e porquinhos-da-índia. Localizada no leste de Londres, fica aberta o ano inteiro, de terça a domingo das 10h às 16h30. A fazendinha também possui uma loja uma loja (livre de embalagens) com produtos orgânicos, como nozes, grãos, massas, ovos, ervas e óleos.

Londres tem um lado nem um pouco convencional
Se você gosta de fazer coisas malucas e diferentes, Samantha Rea é uma colunista irreverente e conta em detalhes como é ser massageada com azeite por estranhos e explica como foi uma aula de como ser amarrada (com roupas ou sem). Para aqueles que gostam de ficar como vieram ao mundo, podem conferir uma sessão de yoga, nadar ou caminhar nu através do site Naturist London ou participar do No Trousers Tube Ride, um evento anual em que as pessoas usam o metrô sem calças. O evento faz parte do mundial No Pants Subway Ride, que começou em Nova York em 2002 e desde então se espalhou para mais de 60 cidades em todo o mundo, incluindo Tóquio, Jerusalém e Moscou.

no-trousers-tube-ride-underground

Foto: @ohgodknows

 

 

 

Mais de 10 coisas imperdíveis para fazer no verão britânico

A melhor época do ano para aproveitar milhares de eventos, festivais e até mesmo praias

 

PRAIAS
Tem gente que ainda não acredita, mas é possível ir à praia na Inglaterra. A partir de Londres, a mais queridinha é Brighton, mas Bournemouth é melhor para encontrar areia de verdade. A cidade fica no sul da Inglaterra e é uma das praias mais fotografadas do mundo. Atualmente é um dos destinos preferidos para quem quer estudar inglês na Terra da Rainha por ter preços mais atrativos do que Londres. Dá para fazer um bate-volta de carro ou de trem.

bournemouth-3419367_960_720

 Já falei nesse post sobre cinco das melhores praias da Inglaterra.

BARES
Os pubs ficam mais lotados do que nunca durante a estação, principalmente após o horário de expediente quando você vai ver vários ingleses felizes aproveitando um solzinho e vários pints. O que também diferencia essa época são os chamados “rooftop bars”, bares no terraço que normalmente têm uma vista excelente de Londres. Por causa do inverno longo e acinzentado, a maioria costuma ficar escondida dentro de casa, do escritório, de museus, mas quando chega o calor, parece que as pessoas brotam de todas as partes e querem ficar no al fresco.  No meio do centro turistão, o The Rooftop tem vista para a Trafalgar Square e a London Eye. Já o Madison te garante o melhor lugar para apreciar a St. Paul’s Cathedral. O Sushisamba, um dos restaurantes mais bonitos de Londres, oferece um bar no alto de seu 38º andar com muita elegância.

Captura de Tela 2018-06-26 às 17.46.47
Divulgação/The Rooftop

Confira os bares mais divertidos de Londres nesse post aqui!

CINEMA A CÉU ABERTO
Para aproveitar enquanto o verão dura, ficar em casa vendo Netflix não rola. Os britânicos arrumam qualquer desculpa para sair durante o calor e os Open Cinemas é uma delas. Os cinemas à céu aberto juntam tudo que simboliza o verão por aqui, principalmente porque inclui o que os londrinos mais amam, cervejas e bons drinks. Você pode virar membro do Rooftop Film Club ou comprar ingressos para cada sessão.

Captura de Tela 2018-06-26 às 17.56.02
The Rooftop Film Club

PARQUES
Fazer um piquenique no parque ou apenas um passeio é quase uma obrigação. Com o tempo bom e sem a típica neblina, dá para ter uma vista privilegiada de Londres nos parques de Primrose Hill, Hampstead Heath, Alexandra e Greenwich Park.

42153007394_36b4eed32e_k
Foto: Ungry Young Man

Confira a lista dos melhores parques de Londres aqui.

TOMAR SORVETE 
Isso parece óbvio, mas de Maio até Setembro é quando você tem chance de ter uma experiência clássica de tomar sorvete das milhares ice cream vans espalhadas por todo o Reino Unido.

27120856506_71393fdcb2_z
Foto: Garry Knight

PRATICAR ESPORTES
A hora é agora, jogar basquete ou futebol no frio não dá. Londres e outras cidades do Reino Unido possuem quadras que podem ser usadas de graça.

PASSEIOS DE UM DIA
O mais imperdível de todos é sem dúvida nenhuma o campo de Mayfield Lavender (clique aqui para ver as dicas). Mas aproveite para desfrutar de cidades próximas como Bath, Oxford e Cambridge.

PASSEIO DE BARCO
Você pode tanto embarcar nos barquinhos turísticos que atravessam o Rio Tâmisa ou alugar o seu e encarar os canais de Paddington, Little Venice e Regents. Uma hora de passeio custa a partir de £59 para até oito pessoas. Mais info: https://goboat.co.uk

Captura de Tela 2018-06-26 às 18.33.47.png

FESTIVAIS
O Reino Unido recebe centenas de festivais durante o verão. Os mais requisitados são:

  1. British Summer Time 
  2. Isle of Wight Festival
  3. Parklife Festival
  4. Reading Festival
  5. Leeds Festival
  6. Bestival
Captura de Tela 2018-06-26 às 18.50.13
British Summer Time de 2017

VER A BETINHA
O evento real mais tradicional é o Trooping the Colour, uma cerimônia realizada pelos regimentos dos exércitos britânico e da Commonwealth. Acontece durante o mês de Junho para celebrar o aniversário da Rainha Elizabeth II. Ela se junta aos outros membros da Família Real na varanda do palácio para assistir ao sobrevoo da Força Aérea Real e dá um pequeno aceno aos seus plebeus.

photo_30

EVENTOS
Ainda acontecem diversos eventos anuais como o Royal Ascot (aquele em que os chapéus das convidadas e membros da realeza chamam mais a atenção do que a própria corrida de cavalos), o fabuloso Chelsea Flower Show e o campeonato de Wimbledon. Muita gente gosta de ver o Carnaval de Notting Hill em agosto. Acho o passeio uma grande cilada, muito cheio, muita confusão e nem se compara com o verdadeiro carnaval brasileiro. O ideal é ir no dia mais familiar por ser mais seguro. Em 2016, pelo menos cinco pessoas foram esfaqueadas e mais de 400 foram presas durante o evento.

1240221513_8b741ab4fd_z
Foto: Cristiano Betta

PISCINAS
Por último, mas com certeza não menos importante: as melhores piscinas da Inglaterra. A Tooting Bec Lido no sul de Londres (£7.50), tem um pouco mais de 90m e é uma das maiores piscinas do país. Abre para não-membros de maio à agosto das 6h às 20h / setembro das 6h às 17h. Estações mais próximas: Tooting Bec e Balham. Em Brighton, a Saltdean Lido possui 40 metros e é aquecida. O passe para o dia inteiro custa £12 para adultos e £8 para crianças. A gigantesca Jubilee Pool em Penzance, na Cornualha, é uma piscina com água salgada e vista para o oceano Atlântico. Ela lembra um cruzeiro e possui formato triangular, custa £5 e abre todos os dias de maio à setembro.

Captura de Tela 2018-06-26 às 21.10.51
Jubilee Pool

A Bude Sea Pool também na Cornualha, é parecida com a Jubilee, famosa por ser “metade mar, metade piscina”. Construída na década de 30, a entrada é gratuita, mas a manutenção depende de doações. Outra com vista para o mar, é a Tinside Lido, em Plymouth. A piscina existe há mais de 80 anos mas seu estilo vintage se manteve com o passar do tempo.

imageresizer
Tinside Lido

Bath é famosa pelos banhos romanos, mas o que pouquíssima gente sabe é que a cidade tem um spa termal absolutamente sensacional. Além de tratamentos e massagens, o Thermae Bath Spa conta com várias piscinas termais com temperaturas à 33ºC. Uma delas fica no topo de seu edifício e é de tirar o fôlego.

Captura de Tela 2018-06-26 às 21.08.49.png

A Inglaterra pode não ser um país tropical, mas existem (por incrível que pareça) parques aquáticos e ótimos por sinal. Um dos melhores é o Splash Landing que faz parte do parque de diversões Alton Towers, que aliás conta com hotel também. Os ingressos custam a partir de £33 para um dia inteiro ou £55 para toda a estação e £16 para o parque aquático. As estações de trem mais próximas são: Stoke-on-Trent, Derby e Uttoxete.

 

Foto de capa: Solent

 

Read more: https://metro.co.uk/2012/03/22/worlds-largest-deckchair-takes-centre-stage-on-bournemouth-beach-362465/?ito=cbshare

Twitter: https://twitter.com/MetroUK | Facebook: https://www.facebook.com/MetroUK/

O luxuoso bairro de Chelsea, Londres

Restaurantes bacanérrimos, lojinhas fofas

Com suas casinhas fofinhas e coloridinhas na Bywater Street, mas que custam vários milhões de libras, Chelsea possui um glamour discreto. É comum “esbarrar” em celebridades nos arredores da praça Duke of York e suas lojas sofisticadas. Você pode explorar o bairro e ostentar um brunch de domingo no Bluebird (350 King’s Road), um dos preferidos dos locais.

Ou talvez fazer uma extravagância e gastar metade do seu salário no restaurante do chef Gordon Ramsay (68 Royal Hospital Road). O menu do almoço apresenta três pratos (incluindo sobremesa) por meras £70 por pessoa. Há também um menu de degustação chamado Prestige com 6 pratos por £155 e o da menu da estação com 7 pratos por £185. Serve também a la carte e opções vegetarianas.  O dress code exige camisa e blazer para os cavaleiros; nada de camisetas, shorts, roupas esportivas, nem calças jeans rasgadas e tênis de qualquer tipo.

*preços não incluem a taxa de 12,5% de serviço 
CroppedFocusedImage1920108050-50-RHR-Pigeon-2-final
Foto: Gordon Ramsay Restaurant


Bom, talvez seja melhor apenas se perder nas ruas cheias de personalidade sem gastar nada. E ainda dar um pulo na 
Saatchi Gallery (King’s Road) que tem entrada gratuita. Para mergulhar em arte contemporânea, sempre com novo para conferir. A galeria tem como missão mostrar jovens artistas desconhecidos, dando-lhes uma plataforma para exposição. Abre todos os dias, das 10h às 18h.

3
Foto: Saatchi Gallery

 

O National Army Museum é outro passeio grátis pelo bairro. Através de todo o acervo do museu é possível entender como o exército britânico ajudou a moldar o desenvolvimento da Grã-Bretanha, da Europa e do mundo. O bacana é que funciona até às 20h toda primeira quarta-feira de cada mês.

Se o dia estiver com tempo bom, continue seus passeio até o Chelsea Embankment que oferece uma linda e tranquila vista para o Rio Tâmisa.

london-2015562_1280.jpg

Se a fome bater, a pedida é o não-é-barato-nem-tão-carésimo The Ivy Chelsea Garden lembra, como o nome sugere, um agradável e elegante jardim. O cardápio oferece ótimas opções desde o café da manhã até o jantar. Serve waffles deliciosos por £8.95.

Aliás, falando em jardim, o Chelsea Physic Garden (£10.50; 66 Royal Hospital Road) é o mais antigo jardim botânico de Londres  sendo aberto em 1673 e abriga cerca de cinco mil tipos de plantas. O bairro de Chelsea também fica todo florido no mês de Maio durante o Chelsea Flower Show – mostra de flores mais prestigiada do mundo, que inspira e lidera o caminho no design inovador de jardins.

Captura de Tela 2018-06-23 às 19.22.01
Foto: The Ivy Chelsea

 

Para comidinhas e afins mais acessíveis, o Chelsea Farmers’ Market acontece nos meses de Maio à Outubro às quartas (14h às 18h) e sábados (8h às 13h) e oferece uma excelente variedade de alimentos de alta qualidade e produtos artesanais. Durante os meses de Novembro até Abril, dá lugar ao mercado de inverno das 9h às 13h, todo sábado.

Pela King’s Road, é possível encontrar lojinhas independentes e estilosas entre as boutiques de luxo. Mas Chelsea não vai te fazer esquecer tão fácil que é um dos bairros mais exclusivos da cidade, e por ali você encontra a Cheyne Walk, onde moram as pessoas mais ricas da Inglaterra (e do mundo!). As casas chegam a custar mais de 7 milhões de libras, algumas já foram endereços dos roqueiros Keith Richards e Mick Jagger, do escritor Bram Stoker, entre outras personalidades, inclusive antigos primeiros ministros. As propriedades na Sloane Square também abrigam casas nada humildes de milionários, apelidados de Sloane Rangers.

52788_LCD150093_IMG_11_0000_max_656x437
Foto: Rightmove UK

 

Os amantes de futebol podem fazer um tour (£19) pelo estádio do Chelsea FC, o Stamford Bridge. Para chegar até lá, a estacão do metrô mais próxima é Fulham Broadway (District Line).

800px-Stamford_Bridge_-_West_Stand
Foto: The Stadium Business

 

Para finalizar sua visita por Chelsea com chave de ouro, faça uma parada no Venchi e delicie um verdadeiro gelato italiano. São mais de 20 sabores para escolher.

Captura de Tela 2018-06-23 às 20.09.48.png

 

Mais de 10 museus sensacionais para visitar em Londres

A cidade possui museus incríveis e a maioria tem entrada gratuita

Londres possui 192 museus. Vai ser difícil conhecer e apreciar todos durante sua viagem ou até mesmo se você já morar por aqui há anos. O ideal é filtrar os mais imperdíveis e os mais famosos. O acervo de cada um também é gigante e merece mais do que uma visita, ainda mais por serem gratuitos em sua maioria.



National Gallery
Trafalgar Square – Grátis
http://www.nationalgallery.org.uk
A National Gallery guarda um tesouro da arte mundial. Monet, Van Gogh, Da Vinci, Goya, Velásquez e Botticelli são só alguns dos nomes que você vai encontrar por lá. No andar superior, o seu café tem vista para a London Eye!

trafalgar-square-2010576_1280

National Portrait Gallery
St Martin’s Place – Grátis
http://www.npg.org.uk
Do lado da National Gallery, a National Portrait Gallery expõe pinturas de retratos. Reis, Rainhas, poetas, músicos, artistas, pensadores de todas as épocas a partir do século XIV se misturam entre os fascinantes personagens da história britânica como de Shakespeare a J. K. Rowling.

Museum of London
London Wall – Grátis
museumoflondon.org.uk
Outro museu incrível e interativo. Você vai ficar de boca aberta ao se surpreender com fatos sobre a pré-história de Londres aos dias de hoje.

Natural History Museum
Museu Cromwell Rd – Grátis
http://www.nhm.ac.uk
Já na entrada do museu, você se depara com um enorme fóssil de dinossauro (*temporariamente substituído), o que já vale a visita. O museu de História Natural depois se divide em três galerias: as galerias Life, Earth e Darwin Centre que têm explicações interativas sobre ecologia e a evolução do planeta. A estação mais próxima é a de Gloucester Road. Você está pertinho da Harrods, que está localizada na mesma rua do Museu, e do Hyde Park, que está algumas quadras ao norte.

museum-2203648__480.jpg

Victoria and Albert Museum
Museu Cromwell Rd – Grátis
http://www.vam.ac.uk
Praticamente em frente ao Natural History Museum, seu acervo de arte e design possui desde acessórios e mobiliários da Inglaterra, Egito e Oriente Médio até uma exposição permanente de moda desde os tempos vitorianos até a atualidade, incluindo Dior, Prada, Yves Saint Laurent. Para quem tem interesse na área, a loja do museu vende mais de 1000 títulos de livros sobre moda e design, principalmente art déco. Dentro dos Reading Rooms, espaço pequeno e intimista, tem um bar de vinho. O museu é imenso. Reserve uma tarde inteira para visitá-lo ou através do acervo virtual do site, escolha as seções que achar mais imperdíveis.

arcos-252523_1280

London’s Tranport Museum
Covent Garden Piazza – $
http://www.ltmuseum.co.uk
O museu mostra a história do transporte público, não apenas de Londres, mas também de cidades como Nova Déli, Paris, Shangai, Tóquio e Nova York. Ônibus, bondes, táxis, primeiras máquinas a vapor do metrô de Londres, mapas das linhas e rotas, gravuras, caricaturas e charges e mais uma série de objetos ícones londrinos estão espalhados numa exibição moderna.

British Museum
Great Russell St – Grátis
www.britishmuseum.org
O British Museum se estabelece como o museu mais antigo do mundo, aberto em 1753. São inumeráveis os itens que datam da pré história expostos em suas 94 galerias, pertencentes às civilizações gregas, egípcias, africanas, romanas, asiáticas e até de povos nativos das Américas. O destaque é o moderno Great Court, uma espécie de praça pública coberta, assinada pelo arquiteto Norman Foster, responsável também pelo arranha-ceú Gherkin, o famoso prédio localizado na 30 St. Mary Axe.

airport-1850137_960_720

Tate Britain
Atterbury Street – Grátis
http://www.tate.org.uk/britain
Aberto em 1897, o museu exibe uma enorme coleção de arte britânica datada desde o século XVI ao século XXI. Nas primeiras sextas-feiras do mês, as mostras pagas caem pela metade do preço e você ainda pode conferir performances artísticas e música ao vivo. Algumas exibições itinerantes são pagas ($). A estação de metrô mais próxima é Pimlico.

Tate Modern
Bankside – Grátis
www.tate.org.uk/modern
Com acesso pela estação de metrô Southwark ou atravessando a Millenium Brigde a partir da St. Paul’s Cathedral, os apreciadores de arte moderna chegarão facilmente ao Tate Modern. Um dos mais renomados museus de arte moderna e contemporânea do mundo, o Tate abriga exposições permanentes e muitas itinerantes. Em seu acervo permanente você apreciará obras como ‘As Três Dançarinas’ de Pablo Picasso, ‘Marilyn’ de Andy Warhol, ‘O Beijo’ de Auguste Roudin. No sétimo andar há um restaurante com vista panorâmica do rio Thames e da cidade de Londres. Para quem quiser apenas um lanche, o museu também possui em café a margem do rio.

black-and-white-3993037_1280.jpg

Imperial War Museum
Lambeth Rd – Grátis
www.iwm.org.uk
Com o slogan “War Shapes Lives”, o museu conta a histórias das pessoas que viveram durante a guerra e mostra vários objetos da época. Entre as exibições, há pinturas e outras obras artísticas da maioria dos conflitos da Humanidade. Não perca as exposições que falam sobre a Primeira e Segunda Guerra Mundial e sobre o Holocausto.

Sherlock Holmes Museum
221B Baker Street – $
http://www.sherlock-holmes.co.uk
O lar impecável do detetive mais famoso do mundo pode ser visitado e seu tour será conduzido pela governanta. A casa é fictícia, claro, mas no mesmo endereço dos livros de Sir Arthur Conan Doyle. Na lojinha do lado você pode adquirir a coleção completa das aventuras de Sherlock Holmes por um preço bem em conta.

sherlock-2640292_1280.jpg

Um dia de passeio em Greenwich, Londres

Greenwich tem muito a oferecer

A região de Greenwich fica a 4 milhas de distância do burburinho do centro de Londres, mas possui atrações imperdíveis! O local é de fácil acesso para quem parte da cidade pelos trens ou DLR. Para os dias ensolarados, a melhor pedida é pegar um barco em London Eye, que atravessa o Thames até chegar em Greenwich. A viagem é imperdível, leva cerca de 50 minutos.

00.23.43
Foto: Oxford English School

Observatório de Greenwich http://www.nmm.ac.uk/places/royal-observatory
É aqui que encontra-se o relógio do marco zero, que define o fuso horário de todos os continentes. Essa visita não pode faltar no seu roteiro de Greenwich! Lá você pode tirar uma foto com um pé de cada lado da linha ‘imaginária’, se sentindo ao mesmo tempo em duas metades do mundo, com fusos horários “diferentes”. E ainda observar as estrelas, planetas e constelações.

w_1200

Greenwich Park http://www.royalparks.gov.uk/Greenwich-Park.aspx
Para fechar com chave de ouro a sua visita a Greenwich, não deixe de subir a colina do Greenwich Park, onde você terá uma vista inesquecível da cidade de Londres! Se o seu passeio for em um dia de sol e calor, aproveite para fazer um piquenique no parque apreciando a vista!

Queen’s House http://www.nmm.ac.uk/places/queens-house
Situada em Greenwich, entre o rio Thames e o Greenwich Park, é um ótimo lugar para um piquenique em dia de sol. A Queen’s House foi a residência real da Dinastia Stuart, no século XVI. Sua visitação é gratuita.

F6995

National Maritime Museum http://www.nmm.ac.uk/places/maritime-galleries
Ao chegar em Greenwich, logo de cara, você se depara com um enorme navio britânico, relíquia dos tempos de expedição marítima do Reino Unido. Aproveitando o clima, você pode visitar o National Maritime Museum, com diversos instrumentos de navegação antigos.

Oito passeios de índio em Londres

Quais valem a pena e quais evitar porque é uma cilada, Bino

A expressão “programa de índio” pode ter diferentes significados pelo Brasil afora. Em São Paulo, normalmente significa fazer algo meio manjado, que todo mundo faz e que no fim é meio roubada. Pode ser também sair sem nada muito planejado ou gastar bastante dinheiro e no fim nem se divertir. Em qualquer cidade tem um tipo de passeio meio cilada ou daqueles que todo mundo diz VOCÊ TEM QUE IR, porque ir à Roma e não ir ao Vaticano ou ir a Paris e não entrar no Louvre é como não ir. Tá, mas nem sempre. Só porque todo mundo vai, não quer dizer necessariamente que é imperdível. Já dizia sua mãe “mas você não é todo mundo”.

coisas-que-mae-fala-4

Às vezes ficar horas na fila para ver uma atração no frio, pagar uma fortuna para um ingresso ou ir tão longe não vale tão a pena, afinal você poderia fazer algo mais interessante durante esse tempo, não acha?

Em Londres não é diferente. Existem vários passeios turísticos que, pelo menos na minha opinião, vão fazer você gastar dinheiro e horas preciosas da sua viagem. Claro que se você tiver mais tempo, grana e um desejo incontrolável, vá, ué.  Mas para aproveitar o máximo saiba o que evitar (ou quando evitar) e o que fazer em troca:

LONDON TRANSPORT MUSEUM

Reprodução
Foto: London Transport Museum

É interessante ver os antigos veículos que caminhavam pelas ruas londrinas. Mas o museu é pequeno e custa £17 (agora o ticket vale para o ano inteiro, mas por que você iria mais do que uma vez, senhor?). Melhor ir na National Gallery ali pertinho que possui um acervo rico e a entrada é gratuita. Outro museu bacana é o Museu de Londres que é interativo e conta desde os primórdios da cidade até os dias de hoje. Super incrível ver como Londres se transformou, cresceu e se tornou o que é atualmente. Dica: Evite visitar museus durante as férias escolares. Vai estar lotado de crianças loucas.

TROCA DA GUARDA

Reprodução/ChangingTheGuard
Hoje em dia eu vejo o quão turistona eu era em ter feito todos os passeios possíveis em Londres nas primeiras vezes que visitei. Quando você mora aqui, as coisas perdem bastante o encanto. Mas ao mesmo tempo enxergo melhor sem o véu da obsessão por Londres. Não sei se ficaria horas no frio congelante esperando a troca da guarda – que só toca umas musiquinhas e tal. Cheguei cedo e tirei fotos legais, mas se você não chegar com antecedência, não vai ver muita coisa com mil cabeças na sua frente. Dica: confira dias e horários aqui.

NOTTING HILL CARNIVAL
Não é porque nem chega aos pés do nosso carnaval ou porque é cheio, bagunçado e uma imundície (além de quase sempre chover nessa época). Mas é simplesmente porque é perigoso. Esse ano 6 pessoas foram esfaqueadas. É comum a presença de gangues – ah, e nunca é demais dizer: cuidado com seu celular. Troque esse passeio por uma caminhada pelo colorido Columbia Road Flower Market aos domingos ou uma ida um campo de lavanda, o Mayfield Lavender durante o verão.

MADAME TUSSAUD’S
Como assim? Mas o Madame Tussaud’s é mara. Fui na primeira vez que visitei Londres, é legalzinho. Mas ficar horas na fila para ver um monte de estátua de gente famosa e bem mais rica que você é tão sem graça… e caro!!! Dica: sempre verifique os preços das atrações na internet. 101% das vezes é mais barato do que pagar na hora. Além disso, há ingressos combinados e com desconto. Dê uma olhada aqui.

BATE-VOLTA EM CAMBRIDGE OU OXFORD

imageresizer
Foto: Visit Cambridge

Se você tem menos de cinco dias em Londres, uma visitinha às cidades próximas pode ser bem corrido. Mas com tempo de sobra, vale a pena sim conhecer e passar o dia em uma delas. Dica: para encontrar os bilhetes mais baratos acesse o site da TrainLine.

ANO NOVO NA LONDON EYE

nye-600x300
Realmente espetacular e de tirar o fôlego, mas você precisa adquirir ingressos com antecedência e se preparar para ficar horas em pé só para assistir um show de fogos de artificio que dura cerca de 15 minutos.

HARRODS
Luxuosa por dentro e por fora, essa loja de departamentos é praticamente igual às outras (John Lewis, Selfridges), ou seja, dispõe de roupas que custam todo o dinheiro que você teve nessa vida e nas passadas. O Food Hall é carésimo, mas possui produtos importados, diferentes e chiques que você não encontra em qualquer lugar.

PICADILLY CIRCUS
Tire sua foto e saia correndo, principalmente nos horários de pico, pois é tão cheio que não dá nem para andar e os locais para comer são bem mais caros. Vale também para Oxford Street (lá pelas 18h é impossível entrar no metrô, a fila sobe a escada e sai para fora. Não use a Central Line se possível na hora do rush) e Leicester Square (sempre lotada de apenas turistas perdidos, já falei sobre isso neste post). Dê uma passadinha rápida e siga para qualquer outro lugar, pelo amor de Deus. Outra dica é evitar o Borough Market aos sábados. Esse mercado é ótimo e bem mais tranquilo nos dias de semana.

Quer saber as coisas mais irritantes de Londres? Descubra aqui.