Rye, uma das cidades medievais mais bem preservadas da Inglaterra

Uma ótima opção de passeio como bate-volta na Inglaterra

Com quase cinco mil habitantes, a charmosa cidade de Rye em East Sussex é uma ótima opção de passeio como bate-volta a partir de Londres. A viagem leva menos de duas horas, com trens partindo da Estação de St. Pancras. Comprando com antecedência, o bilhete custa a partir de £5.

Uma das cidades medievais mais bem preservadas da Inglaterra, Rye era um importante porto fluvial e membro da confederação de Cinque Ports que defendia o Canal da Mancha. Até mais ou menos o século XVI, antes do rio secar, era praticamente rodeada pelo mar. Hoje em dia fica a uma distância de três quilômetros da costa, mas próxima a uma das praias mais famosas da Inglaterra, a Camber Sands. O nome já indica que é uma praia com areia de verdade e ainda por cima com uma outra raridade, dunas! As águas são cristalinas, mas BEM geladas.

Camber-Sands-high-tide
Foto: Beside The Sea

Para uma visita mais histórica, você pode visitar o Castelo de Rye, a antiga igreja de St Mary com origens normandas e a Lamb House, que foi a casa do escritor americano (naturalizado britânico) Henry James.

Um outro grande ponto turístico é a Mermaid Street com casinhas bem conservadas ladeira abaixo. Aliás, algumas casas não têm números, mas sim placas de indicação como “a casa que tem duas portas”, “a casa com a cadeira” e “a casa do lado oposto”.

10625150453_726bf922c1_z
Foto: Pug Girl

Nessa rua, fica a atração mais famosa de Rye, a Mermaid Inn. Aberta em 1156 e reconstruída em 1420, a pousada era conectada com a Ye Olde Bell Inn por uma passagem secreta usada por contrabandistas. Muitos acreditam que eles e suas amantes ainda continuam habitando a casa o que rende algumas historinhas de terror.

Em 1573, a Rainha Elizabeth I ficou hospedada em um dos “aposentos históricos” em que você pode reservar aqui – a partir de £220 por noite com café da manhã. O local também conta com restaurante que serve pratos da alto gastronomia.

Captura de Tela 2019-03-29 às 18.38.49.png


Falando em comidinhas, o The Cobbles Tea Room serve generosos potes de chá, bolos caseiros e o tradicional Afternoon Tea. Se você prefere outro tipo de bebida quente ou mesmo um milkshake, dê um pulo no Knoops. São várias as opções de chocolate com 34% a 100% de cacau, além de chocolate quente branco com raspas de limão.

Captura de Tela 2019-03-28 às 21.35.27.png

 

Depois, faça uma parada de comprinhas, na Crock and Cosy, um “brechó” com itens de cozinha e na queridinha da cidade, Rye Pottery Ltd, que fabrica e vende artefatos de cerâmica.


Foto da capa: Pug Girl 

Como estudar inglês de graça em Londres (e outras cidades do Reino Unido)

Se você sempre sonhou em fazer um intercâmbio, agora é sua hora.

Escolas de idiomas no Brasil não são baratas. Aprender outra língua é um investimento grande e a longo prazo. E pode ter certeza que mesmo após oito anos ou mais de curso, todo dia você vai aprender uma palavra nova.

Se você sempre sonhou em fazer um intercâmbio para aprimorar seu inglês, mas deixou tudo sempre de lado por causa do preços, agora é sua hora. Esse é o momento de tornar isso uma realidade.

Abaixo, confira uma seleção de escolas que oferecem aulas gratuitas em Londres. Ah, e não esqueça de olhar os posts para encontrar as passagens baratas e sobre a imigração no Reino Unido.

agree-1728448_1280

Casa Latino-Americana
Para ajudar os imigrantes latino-americanos a se adaptarem à cultura britânica, a Casa Latino-americana possui aulas sem custo algum. Inscrição ou disponibilidade das aulas, basta entrar em contato pelo telefone 020 7372 8653 ou pelo site, clicando aqui.



Oxford International Education Group
Apesar do nome, as aulas acontecem em Londres e Brighton. Aceitam estudantes dos níveis pré-intermediário, intermediário e avançado. É bastante concorrido, portanto é bom se candidatar o mais rápido possível, clicando aqui.



Stafford House
Oferece aulas pela manhã, tarde e noite. Quem completa pelo menos 80% das aulas, tem a taxa de matrícula reembolsada. Entre em contato para saber sobre novas turmas, clique aqui.



St. Aldates
Essa igreja em Oxford organiza aulas de inglês com professores voluntários. Não precisa se registrar com antecedência, apenas aparecer. As aulas acontecem todas as segundas-feiras das 19h30 às 21h. Mais info, clique aqui.



British Study Centres
A BSC oferece aulas ministradas por professores trainees que estão aprendendo a ensinar inglês para falantes de outras línguas. As unidades que oferecem o curso ficam  no norte de Londres, Manchester, York e Edimburgo, na Escócia. Algumas delas pedem apenas uma taxa entre £10 e £20 para matrícula. As datas de início do curso variam e as aulas estão sujeitas a disponibilidade, clique aqui para saber mais.



International House London

Também oferece curso com professores trainees, por isso mantém os preços das aulas com preços bem baixos, mas para quem possui mais do que 65 anos e acha que nunca é tarde para aprender, não paga nada. As aulas acontecem na unidade próxima a Covent Garden no período da tarde ou da noite. Você pode fazer um teste online para saber qual é o seu nível e entrar em contato para mostrar interesse clicando aqui.


 

 

Coisinhas que ninguém te conta sobre o maravilhoso metrô de Londres

Está na hora de contar uns segredinhos londrinos

Este post tem leves tons de humor e horror. Ninguém odeia o Underground, mas está na hora de contar uns segredinhos e mostrar que nada em nenhum lugar é perfeito.


É caro

Vamos combinar. É um dos melhores sistemas metroviários do planeta. Conecta Londres por todos os cantos, norte à sul, leste à oeste. Dá pra chegar à aeroportos, museus, casa do crush e além disso raramente atrasa e ainda funciona 24 horas no final de semana. E a Victoria Line, a linha mais rápida, eficiente e amada desse reino merece uma menção honrosa. Mas isso tem um preço e acaba sendo bem grande se você for pegar metrô todo dia e morar na zona 6 (o preço sobe junto com a distância). Imagina gastar mais do que quinhentos reais por semana em transporte público.

tube-1209419_1280.jpg

Fede
Talvez cada estação ou cada linha tenha um cheiro diferente. Nem sempre cheira mal, (mentira, cheira sim), mas às vezes tem cheiro de comida usada e sem amor, junto com xixi de bêbado, mofo e fumaça tóxica. Ah, certas axilas devem ser evitadas à todo custo.

É sujo para caramba
Aquele estofadozinho confortável é simplesmente a coisa mais imunda da Inglaterra. Ele é feito propositalmente para esconder sujeira. E pode ter certeza que de noite, os ratos fazem a festa mesmo e uns passeios por ali, onde você está encostando sua cara no momento. Mas fique tranquilo, de dia você só vê os ratos pelos trilhos ou nas plataformas.

baker-street-tube-station-3780330_1280.jpg

Gente bêbada
O problema não é a galera alegre, mas altamente e perigosamente alcoolizada ali perto dos trilhos. Socorro. Isso sem falar nos vômitos. Uma amiga minha estava voltando pra casa quando uma total desconhecida do lado vomitou em cima dela. E essa nem é a história mais nojenta do metrô. Normalmente isso acontece tarde da noite nos finais de semana, principalmente na Northern Line que passa por pontos de alta badalação e agito como Camden Town e Old Street.

Parece que você vai derreter
Não tem muita ventilação e ar condicionado não existe. Mesmo no frio, se passa calor dentro. Mas no verão é quando o bicho pega. Mesmo vazio, aquilo fica um forno do infernos e parece que não tem ar. Porque não tem mesmo. E sim, o cheirinho de CC só piora, viu?

É cheio (de gente sem noção)
Grande parte dos perdidos do metrô são turistas e os londrinos fazem questão de parar e ajudar. Porém, quando param do lado esquerdo da escada rolante ou no meio da passagem para amarrar o tênis, colocam sacolas de compras em assentos, não esperam quem está dentro sair primeiro, empacam a catraca porque não acha o Oyster não tem como defender. Ainda, a estação Oxford Circus fica tão lotada na hora do rush (em qualquer dia da semana) que a fila para entrar bloqueia as calçadas. Pelo menos ninguém vai esmagado. Existe um controle e fiscalização, o tal do Crowd Control  quando o movimento é maior do que o esperado (inclusive se há eventos, shows e jogos de futebol).

tube-839268_1280.jpg

É meio pra baixo
Tirando os incríveis artistas que cantam ou tocam no meio das estações e deixam uma vibe maneira, os passageiros do trem podem ser um tanto… diferente do Brasil? Às vezes você escuta umas conversinhas aqui, umas risadinhas ali, porém no geral é bem quieto. Todo mundo com cara séria, ninguém nem olha pra sua cara. Se olhar, também é estranho, ok?

enhanced-22273-1418210084-11

 

 

 

Um tour por Southwark, antigo paraíso proibido de Londres

O outro lado do Rio nem sempre foi moderno e cult. Descubra os antigos e os novos segredos da região

Durante séculos, a London Bridge era o único meio de cruzar o Rio Tâmisa. Logo, para chegar até o sul de Londres era preciso passar por Southwark, que na época estava fora dos limites da cidade. A área acabou crescendo e se desenvolvendo através do dinheiro do comércio “turístico”, provindo de vários pubs, prostíbulos e até mesmo atividades proibidas como caça de urso e touro. Era como um Red Light District inglês.

Bankside era o lugar mais famoso da Inglaterra para entretenimento. Duas vezes por semana, mais de mil pessoas entravam no anfiteatro de madeira para assistir touros e ursos mastigando ferozmente os ossos de cães. Acredite se quiser, mas durante o reino da Rainha Elizabeth I era o esporte mais popular em Londres.

gettyimages-3367368_0
Getty Images

Com o passar do tempo, Southwark foi se consolidando como importante região teatral. Hoje são várias as salas de teatro como o famoso The Old Vic e Young Vic – sua “irmã” mais nova com peças mais experimentais – além do Union Theatre, Blue Elephant Theatre, Menier Chocolate Factory – uma antiga fábrica de chocolate, Southwark Playhouse, Theatre Peckham e o Rose Playhouse, o primeiro teatro elisabetano, erguido em 1587. Aberto ao público até os dias de hoje, possui exibições sobre sua história e  também produções de obras contemporâneas, palestras e outros eventos.

Além desses, você pode curtir peças de teatro estreladas por atores famosos e ‘pré-apresentações’ de concertos musicais no National Theatrelocalizado às margens do rio.


Captura de Tela 2018-09-06 às 21.33.16 ONDE TURISTAR

Ao longo do Tâmisa, ficava o Globe Theatre, no qual Shakespeare era acionista. Foi incendiado em 1613, reconstruído no ano seguinte, fechado pelos puritanos em 1642 e derrubado não muito tempo depois. Próximo ao local original, foi construído o Shakespeare’s Globe, uma recriação dos teatros nos quais eram encenadas suas obras. Parada obrigatória para os admiradores do dramaturgo. Saiba como comprar ingressos de teatro aqui.

default

Hoje em dia, “o outro lado de Londres” concentra prédios medievais e modernos como o The Shard, o edifício mais alto de Londres e Europa Ocidental com 310 metros de altura. Por ali você também encontra o Tate Modern. Um dos mais renomados museus de arte moderna e contemporânea do mundo, o Tate abriga exposições permanentes e muitas itinerantes. Em seu acervo permanente, você apreciará obras como ‘As Três Dançarinas’ de Pablo Picasso, ‘Marilyn’ de Andy Warhol, ‘O Beijo’ de Auguste Roudin. No sétimo andar há um restaurante com vista panorâmica do rio Thames e da cidade de Londres. Para quem quiser apenas um lanche, o museu também possui em café à margem do rio. Com acesso pela estação de metrô Southwark ou atravessando a Millenium Brigde a partir da St. Paul’s Cathedral, é fácil chegar.

Captura de Tela 2019-02-10 às 17.03.15

Outro museu imperdível nos arredores, é o Imperial War Museum. Com o slogan “War Shapes Lives”, o museu conta a histórias das pessoas que viveram durante a guerra e mostra vários objetos da época. Entre as exibições, há pinturas e outras obras artísticas da maioria dos conflitos da Humanidade. Não perca as exposições que falam sobre a Primeira e Segunda Guerra Mundial e sobre o Holocausto. Saiba mais sobre os museus incríveis de Londres aqui.


Captura de Tela 2018-09-06 às 21.38.24 ONDE MATAR A FOME

Mercato Metropolitano
42 Newington Causeway

Primeiro mercado comunitário sustentável que tem como objetivo conscientizar e incentivar as pessoas à apoiarem suas comunidades locais. São várias opções de street food do mundo todo com uma faixa de preço entre £10 e £20 por pessoa.

Where The Pancakes Are
85a Southwark Bridge Rd

Lugar perfeito para quem realmente ama panquecas. A massa é feita com farinha orgânica que inclui trigo sarraceno, responsável por reduzir os níveis de colesterol e açúcar no sangue. Possui opções doces e salgadas, além de versões vegetarianas, veganas e sem gluten. Captura de Tela 2019-02-10 às 19.57.31.png

Borough Market
8 Southwark St

Dezenas de barraquinhas com frutas, pães, queijos, petiscos, massas, verduras, pratos quentes, chocolates e outras variedades do mundo todo. Tente chegar cedo, entre às 10h e às 11h para evitar a multidão ou se preferir descontos, vá por volta das 15h.

Padella
6 Southwark Street

Não se desanime com a fila que pode demorar entre 30-45 minutos. Vale a pena esperar. O restaurante é pequeno, mas tem atmosfera agradável, as massas são extremamente saborosas e o preço super amigo com pratos a partir de £4! 

Captura de Tela 2019-02-10 às 11.37.29.png

+13 coisas fora do óbvio para fazer em Londres

Daquelas coisas incríveis e loucas que você só encontra em Londres

PASSEIOS

Tour fantasmagórico
O Ghost Bus Tours mistura terror e comédia numa excursão em um Routemaster da década de 1960. Percorra com um olhar mais sombrio e descubra histórias assombradas de Londres.  Tours acontecem às 19h30 e 21h30. Adultos pagam £23, crianças £15.

Captura de Tela 2019-01-24 às 22.49.35.png

Banheiros históricos
Daquelas coisas que só tem em Londres e para quem quer fazer algo bem diferente! A guia e seu fiel desentupidor te levam à locais históricos relacionados ao passado “fedorento” de Londres! Divertido e ótimo para descobrir mais sobre a história da cidade. O tour (£15) tem ponto de partida na platforma 19 na Estacao de Waterloo, ao lado do banheiro público. Mais info em: http://lootours.com


Falando nisso…
Muitos banheiros públicos, principalmente da Era Vitoriana, foram transformados em baladas, bares e cafés. É o caso do Attendant em Fitzrovia, por exemplo, em que a restauração levou dois anos. O café serve brunch, café da manhã e almoço.

Captura de Tela 2018-07-05 às 21.37.37
The Attendant/Divulgação

Nesse post você descobre alguns que hoje estão abandonados e aqui uma lista de banheiros que pode usar perto de atrações turísticas. Outro fato interessante da cidade que é também bem nojento e bizarro, é o banheiro “underground”. Não, ele não fica no metrô. Para evitar que os homens que não podem esperar e usar um banheiro como um ser humano normal urinem nas ruas, a prefeitura disponibiliza uma espécie de cabine circular, nem tão discreta. Nas noites de finais de semana e alguns feriados, o “urinol”simplesmente sobe à superfície. Os rapazes simplesmente abaixam as calças e fazem xixi ali na frente de quem estiver passando. Depois falam que amamentar em público que não pode. … 

Captura de Tela 2018-07-05 às 21.06.01
Os “pop-up urinals” funcionam até às 3 da manhã para evitar que os homens se aliviem no meio da rua


AFTERNOON TEA 

Depois do sucesso do chá da Bela e a Fera, o Town House at The Kensington apresenta seu novo Afternoon Tea inspirado em pontos turísticos de Londres. A partir de £42
Captura de Tela 2019-01-24 às 21.19.56.png

O Afternoon Tea no Cutter and Squidge é inspirado bruxaria é perfeito para os fãs de Harry Potter. Para ficar completamente imerso na experiência, funciona como uma aula de poções e os “bruxos” criam suas próprias bebidinhas. Preços a partir de £49.50 para adultos, £39.50 para crianças.

Captura de Tela 2019-01-24 às 20.39.34.png

Para conhecer outros locais incríveis para um chá da tarde, clique aqui.

Mais um na lista para pottermaníacos
Tirando a parte de voar com uma vassoura, dá para praticar Quadribol em Londres. Você pode participar do time principal, o Unspeakables aqui.


Tipos inusitados e criativos do tradicional chá da tarde não faltam em Londres. A B Bakery oferece um passeio no ônibus de dois andares pelos principais pontos turísticos de Londres enquanto você se delicia com bolinhos, sanduíches e chá. A partir de £45.

a9.jpg


O Lady Dinah possui decoração inspirada no país das maravilhas e serve um afternoon tea vegan (£25). Extremamente requisitado, é preciso reservar com antecedência pelo site. A entrada custa £10, inclui uma bebida e você pode ficar até 90 minutos. Não é permitido alimentar os animais nem tirar fotos com flash.

Captura de Tela 2018-07-05 às 23.13.24
Alguém estava de olho nos bolinhos/Divulgação

Falando nisso..
Gatos eram animais de estimação mais populares do que cachorros no Reino Unido até 2014. A maioria dos apartamentos não permitem cães (apenas guias) ou nenhum outro tipo de animal (alguns agora abrem uma exceção para os felinos desde que sejam de uma raça mais domesticada e “indoor” como Ragdolls. Um dos motivos é o Ato de Bem-Estar de Animais de 2006, que prevê um ambiente de vida adequado para pets, como um lar com jardim.


JANTAR

Jantar num trem do metrô londrino tem alta demanda. O cardápio elaborado pela chef colombiana Beatriz Maldonado Carreño oferece quatro pratos e inclui sobremesa. Reserve aqui.

yes.jpeg


Dans Le Noir
Uma experiência gastronômica que incentiva os participantes a reavaliarem a sua abordagem à alimentação. Você é servido por garçons cegos e come na escuridão total, assim você se concentra apenas no sabor, no cheiro e nas texturas. São quatro menus misteriosos codificados por cores. Para reservas, clique aqui.

Banquete Medieval
Que tal se juntar ao rei e sua corte num banquete real? Em apenas uma curta caminhada da Tower Bridge e da Torre de Londres, o jantar inclui performances teatrais e luta de espadas regadas à vinho, cerveja e prosecco.  Entre os pratos, você pode experimentar frango assado em molho tradicional medieval com batata assada e legumes, de sobremesa uma torta de frutas. Há opção vegetariana. Aluguel de fantasia £10; £ 5-10 para chapéus medievais.

Captura de Tela 2019-01-24 às 23.22.33.png


Guerra de Travesseiro
Sim, Londres tem uma guerra de travesseiro todo ano normalmente no mês de abril. A ideia começou nos Estados Unidos para trazer alegria aos adultos. O evento acontecia na Trafalgar Square, mas a prefeitura tentou proibir em 2014 e o local teve que ser mudado. Travesseiros de penas não são mais permitidos em proteção aos animais. Confira dia e endereço aqui.

international-pillow-fight-day-trafalgar-square-london-2-1024x680

Hackney City Farm 
A Hackney City Farm é uma pequena fazenda no meio da cidade e você pode fazer amizade com os animais que lá vivem; cabras, ovelhas, galinhas e burros, bem como alguns pequenos animais como coelhos e porquinhos-da-índia. Localizada no leste de Londres, fica aberta o ano inteiro, de terça a domingo das 10h às 16h30. A fazendinha também possui uma loja uma loja (livre de embalagens) com produtos orgânicos, como nozes, grãos, massas, ovos, ervas e óleos.

Londres tem um lado nem um pouco convencional
Se você gosta de fazer coisas malucas e diferentes, Samantha Rea é uma colunista irreverente e conta em detalhes como é ser massageada com azeite por estranhos e explica como foi uma aula de como ser amarrada (com roupas ou sem). Para aqueles que gostam de ficar como vieram ao mundo, podem conferir uma sessão de yoga, nadar ou caminhar nu através do site Naturist London ou participar do No Trousers Tube Ride, um evento anual em que as pessoas usam o metrô sem calças. O evento faz parte do mundial No Pants Subway Ride, que começou em Nova York em 2002 e desde então se espalhou para mais de 60 cidades em todo o mundo, incluindo Tóquio, Jerusalém e Moscou.

no-trousers-tube-ride-underground

Foto: @ohgodknows

 

 

 

Castelos no Reino Unido em que você pode se hospedar

Pra sentir rei ou rainha por pelo menos um noite

Não é tão impossível assim ter férias típicas de realeza no Reino Unido. Dá para apreciar as jóias da Coroa, visitar o Palácio de Buckingham no verão, experienciar um elegante Afternoon Tea e claro, se hospedar em um dos muitos castelos históricos que viraram hotéis. Que tal se sentir rei ou rainha por pelo menos um noite?

Hever Castle
Edenbridge, Kent

hever-group-packages-castle-tour-1536-1020x573
O Castelo de Hever é uma impressionante fortaleza medieval. Construído em 1270, foi

a casa de infância de Ana Bolena, a segunda esposa do rei Henrique VIII e mãe da rainha Elizabeth I. Reserve aqui. 

Warwick Castle
Warwick, Warwickshire

new-kings-tent-3

Uma das grandes atrações turísticas da Inglaterra. Originalmente feito de madeira, o castelo foi reconstruído em pedra no século XII. O tour pelo castelo e o café da manhã (servido no quarto) estão inclusos na diária. Reserve aqui.

Amberley Castle
Amberley, West Sussex

89904672.jpg

A terra onde fica o Castelo de Amberley foi oferecida ao bispo Wilfrid em 683 pelo rei de Wessex. Os quartos confortáveis incluem pequenos mimos de banho da L’Occitane e roupões. O café da manhã oferece a opção tradicional inglesa, além de vários tipos de chá, omelete, panquecas e salmão defumado. Reserve aqui.

Augill Castle
Kirkby Stephen, Cumbria 

2a97f2be_original

Próximo à Yorkshire Dales e ao Lake District, o Castelo de Augill é um ótimo lugar para explorar o norte da Inglaterra. Os donos e anfitriões, Simon e Wendy compraram o castelo em 1997 e recebem hóspedes do mundo todo desde 1998. Você pode passar um final de semana em um dos 17 quartos ou simplesmente alugar o castelo inteiro que acomoda até 34 pessoas. Café da manhã incluso. Reserve aqui.

Illieston Castle
Newbridge, Edimburgo 

50b5ca8b-3ead-4242-99a5-6e437b857ff6
Apenas 10 minutos de carro do Aeroporto de Edimburgo, o Castelo de Illieston e seus arredores foi frequentemente

visitados pelos reis Stuart (Jaime II e Jaime IV) da Escócia nos séculos XV e XVI. A família aluga um quarto com banheiro privativo e café da manhã  em grande estilo escocês está incluso. Reserve aqui

Heddon St Kitchen, um dos restaurantes “baratinhos” do Gordon Ramsay

Vale a pena conhecer um dos vários restaurantes da rede do famoso chef Ramsay?

Gordon Ramsay nasceu na Escócia, cresceu em Stratford-upon-Avon e ganhou fama no mundo todo. No total, seus restaurantes já ganharam 16 estrelas Michelin.

Heddon Kitchen Street é um deles e fica pertinho de Piccaddily Circus, numa pequena travessa da Regent Street. Com uma decoração bonita e moderna, é considerado “baratinho” porque os outros são mais alta gastronomia e têm preços mais salgados. O seu principal oferece um menu por £185 por pessoa. Já comentei dele nesse post.

CroppedFocusedImage1920108050-50-25-Sign-Wine
Divulgação

O restaurante é considerado uma brasserie europeia. Possui menu a la carte, no qual o carro chefe é o “beef Wellington”, bife de filé com patê e duxelles, que é então envolvido em massa folhada e assado.

Captura de Tela 2018-07-12 às 23.21.13

 

Mas o que vale mais a pena é o menu especial de almoço & jantar (ou como eles chamam “pré-teatro”). Durante os meses mais quentes, alguns pratos podem variar e o “summer menu” inclui uma bebida (taça de vinho rosé ou cerveja).

2 pratos £19
Entrada + prato principal OU prato principal + sobremesa

3 pratos £23
Entrada + prato principal + sobremesa

Acompanhamentos custam £5

*preços de 2018

Pedi o hambúrguer. A carne era bem grande e de qualidade, mas com certeza não foi o mais saboroso que comi. No menu a la carte, custa £18,75 e inclui batata frita. De sobremesa, escolhi o “ice cream bar”. O nome chama a atenção (principalmente de crianças como eu), mas não achei nada demais. Tinha casquinha ou potinho e vários chocolates para por em cima. O preço a parte é £6.

CroppedFocusedImage1920108050-50-16-HSK-Candy-Bar
Ice cream bar

Pelos padrões de Londres, o menu é “barato”, ainda mais num restaurante que leva o nome de um chef tão renomado. Mas achei mais uma “marca”. A comida não é nada incrível (já comi melhor em lugares BEM mais baratos, quem nunca), mas além disso achei o serviço péssimo e pelos comentários no Foursquare e no Google não foi só eu. Só para lembrar que em Londres a gorjeta é comum, mas aqui já inclui os 12,5% na conta. Muita gente também reclama que os garçons e garçonetes forçam muito a barra para você pedir bebida alcoólica. E parece que se você não pedir um bom drink, cometeu um crime. Quem serviu a gente tava de um mau humor só e ainda errou a conta duas vezes.

Bom, essa foi minha experiência. Não foi horrível, mas simplesmente achei que não valeu a pena, não saí satisfeita mesmo gastando boas libras. É um dos restaurantes “mais baratos”, mas ainda é caro – ainda mais em libras. Se você for e tiver uma experiência mais positiva, compartilhe nos comentários!

 

Confira mais dicas e vídeos no Instagram!
http://www.instagram.com/ericanopolis