+7 destinos mais baratos para viajar na Europa

Procurando uma viagem que cabe no seu bolso?

A nossa vontade de viajar é – infelizmente – bem desproporcional com o saldo da nossa conta bancária.

Mas não desanime! Tudo é possível e o Velho Mundo tem sempre muito a oferecer como cultura, gastronomia e aventuras, que de um jeitinho ou de outro, vão se ajustar ao seu orçamento e também te surpreender. Alguns destinos europeus não são tão famosos como Paris e Londres, mas possuem preços mais amigos, alguns 3 vezes a mais, alguns 5 vezes a mais, permitindo comer melhor, ficar mais dias e até render memórias de viagens melhores.

Depois de conferir a lista a seguir e escolher o próximo destino das suas férias, leia as dicas de como comprar passagens mais baratas aqui. 
Ah, e se você procura uma opção de acomodação com custo menor, que tal uma experiência num Airbnb? Clique aqui para obter seu cupom de desconto na primeira reserva.  

Polônia

city lights night buildings
Foto por Skitterphoto em Pexels.com

A Polônia sempre foi um destinos preferidos para mochileiros por causa dos preços mais baixos. No site Expatistan, dá para comparar os valores de alimentação com Londres, por exemplo, que em média sai o dobro do que na Cracóvia ou Varsóvia. Mas claro, não é só pelo custo da viagem que vale a pena conhecer a Polônia. Gdánsk e Poznań são só algumas das cidades charmosas que têm muito a oferecer.


Sofia, Bulgária

bulgaria_sofia_alexander_nevski_cathedral_panorama_istock_000025118398large

A Bulgária é um dos países mais antigos da Europa, produz 80% de todo o óleo de rosas do mundo e há várias lojas com boa variedade de perfumes e cosméticos, um dos vários atrativos de conhecer o país. Com um grande charme medieval e preços menores do que a maioria da Europa Central, a capital Sofia tem tudo para ser seu próximo destino.

>> LEIA AS DICAS AQUI <<



Romênia

peles-482667_1280
A primeira coisa que passa pela sua cabeça quando se lembra da Romênia é o famoso Conde Drácula. Existem vários castelos magnificos para visitar pelo país, mas quem prefere fazer um tour menos macabro, Bucareste é a pedida. A cidade possui grandes construções como o Parlamento Romeno e também um parque aquático termal que é simplesmente imperdível, o Therme.



Budapeste, Hungria

building near body of water
Foto por Dominika Gregušová em Pexels.com


Cidade mais populosa da Hungria e uma mais visitadas da Europa, Budapeste  recebe cerca de 5 milhões de turistas por ano. Apelidada de “Pérola do Danúbio”, se localiza na margem do rio de mesmo nome que corta a cidade de norte a sul.

>> LEIA AS DICAS AQUI <<



Letônia

latvia-3725546_1280
Dificilmente você se imaginou indo para a Letônia. Mas saiba que o país quase escondido no leste europeu tem grandes atrativos turísticos como as praias em 
Liepaja e cidades históricas, como a capital Riga, que é também Patrimônio Mundial da UNESCO.



Croácia 

plitvice-1031159_1280.jpg
A Croácia é um país pequeno, mas tem de tudo um pouco, desde cidades cosmopolitas à paisagens paradisíacas. Planejando bem sua viagem, é possível desbravar do norte ao sul, de Zagreb até Dubrovnik, sem precisar torrar todas as suas economias. A melhor época para visitar é durante os meses de verão (Junho à Setembro), quando dá para aproveitar as maravilhosas praias croatas.


Belfast, Irlanda do Norte

JDJ5JDEwJFpXOGN5LnJOMVhETFh5eEtTSkdMdC5vUkRWS3A5U1VRV08uTXZzcU84dmJZSGdXbDE3N1lp_480x270
Foto: Visit Belfast

Por aqui, infelizmente é comum esquecer que a Irlanda do Norte faz parte do Reino Unido. Acredite se quiser, mas alguns ingleses nem sabem que a moeda é também a libra (£). O lado bom é que, diferente de Londres, Belfast é bem mais em conta, inclusive se você pretende morar ou estudar por lá (leia mais aqui). O restante do país é belíssimo – prova disso são algumas cenas da série Game of Thrones.


Bônus: Marrakesh, Marrocos

O país fica na África, mas tem voos diários saindo de várias partes da Europa, principalmente do sul da Espanha, já que leva cerca de 1h30. É uma grande oportunidade de adicionar uma cidade completamente diferente do padrão europeu nas suas férias. Fez, Rabat e Agadir são outras cidades que possuem voos operado por cias. low-cost. com preços a partir de R$100, ida e volta.

architecture-3273932_1280.jpg

 

Um tour por Southwark, antigo paraíso proibido de Londres

O outro lado do Rio nem sempre foi moderno e cult. Descubra os antigos e os novos segredos da região

Durante séculos, a London Bridge era o único meio de cruzar o Rio Tâmisa. Logo, para chegar até o sul de Londres era preciso passar por Southwark, que na época estava fora dos limites da cidade. A área acabou crescendo e se desenvolvendo através do dinheiro do comércio “turístico”, provindo de vários pubs, prostíbulos e até mesmo atividades proibidas como caça de urso e touro. Era como um Red Light District inglês.

Bankside era o lugar mais famoso da Inglaterra para entretenimento. Duas vezes por semana, mais de mil pessoas entravam no anfiteatro de madeira para assistir touros e ursos mastigando ferozmente os ossos de cães. Acredite se quiser, mas durante o reino da Rainha Elizabeth I era o esporte mais popular em Londres.

gettyimages-3367368_0
Getty Images

Com o passar do tempo, Southwark foi se consolidando como importante região teatral. Hoje são várias as salas de teatro como o famoso The Old Vic e Young Vic – sua “irmã” mais nova com peças mais experimentais – além do Union Theatre, Blue Elephant Theatre, Menier Chocolate Factory – uma antiga fábrica de chocolate, Southwark Playhouse, Theatre Peckham e o Rose Playhouse, o primeiro teatro elisabetano, erguido em 1587. Aberto ao público até os dias de hoje, possui exibições sobre sua história e  também produções de obras contemporâneas, palestras e outros eventos.

Além desses, você pode curtir peças de teatro estreladas por atores famosos e ‘pré-apresentações’ de concertos musicais no National Theatrelocalizado às margens do rio.


Captura de Tela 2018-09-06 às 21.33.16 ONDE TURISTAR

Ao longo do Tâmisa, ficava o Globe Theatre, no qual Shakespeare era acionista. Foi incendiado em 1613, reconstruído no ano seguinte, fechado pelos puritanos em 1642 e derrubado não muito tempo depois. Próximo ao local original, foi construído o Shakespeare’s Globe, uma recriação dos teatros nos quais eram encenadas suas obras. Parada obrigatória para os admiradores do dramaturgo. Saiba como comprar ingressos de teatro aqui.

default

Hoje em dia, “o outro lado de Londres” concentra prédios medievais e modernos como o The Shard, o edifício mais alto de Londres e Europa Ocidental com 310 metros de altura. Por ali você também encontra o Tate Modern. Um dos mais renomados museus de arte moderna e contemporânea do mundo, o Tate abriga exposições permanentes e muitas itinerantes. Em seu acervo permanente, você apreciará obras como ‘As Três Dançarinas’ de Pablo Picasso, ‘Marilyn’ de Andy Warhol, ‘O Beijo’ de Auguste Roudin. No sétimo andar há um restaurante com vista panorâmica do rio Thames e da cidade de Londres. Para quem quiser apenas um lanche, o museu também possui em café à margem do rio. Com acesso pela estação de metrô Southwark ou atravessando a Millenium Brigde a partir da St. Paul’s Cathedral, é fácil chegar.

Captura de Tela 2019-02-10 às 17.03.15

Outro museu imperdível nos arredores, é o Imperial War Museum. Com o slogan “War Shapes Lives”, o museu conta a histórias das pessoas que viveram durante a guerra e mostra vários objetos da época. Entre as exibições, há pinturas e outras obras artísticas da maioria dos conflitos da Humanidade. Não perca as exposições que falam sobre a Primeira e Segunda Guerra Mundial e sobre o Holocausto. Saiba mais sobre os museus incríveis de Londres aqui.


Captura de Tela 2018-09-06 às 21.38.24 ONDE MATAR A FOME

Mercato Metropolitano
42 Newington Causeway

Primeiro mercado comunitário sustentável que tem como objetivo conscientizar e incentivar as pessoas à apoiarem suas comunidades locais. São várias opções de street food do mundo todo com uma faixa de preço entre £10 e £20 por pessoa.

Where The Pancakes Are
85a Southwark Bridge Rd

Lugar perfeito para quem realmente ama panquecas. A massa é feita com farinha orgânica que inclui trigo sarraceno, responsável por reduzir os níveis de colesterol e açúcar no sangue. Possui opções doces e salgadas, além de versões vegetarianas, veganas e sem gluten. Captura de Tela 2019-02-10 às 19.57.31.png

Borough Market
8 Southwark St

Dezenas de barraquinhas com frutas, pães, queijos, petiscos, massas, verduras, pratos quentes, chocolates e outras variedades do mundo todo. Tente chegar cedo, entre às 10h e às 11h para evitar a multidão ou se preferir descontos, vá por volta das 15h.

Padella
6 Southwark Street

Não se desanime com a fila que pode demorar entre 30-45 minutos. Vale a pena esperar. O restaurante é pequeno, mas tem atmosfera agradável, as massas são extremamente saborosas e o preço super amigo com pratos a partir de £4! 

Captura de Tela 2019-02-10 às 11.37.29.png

Castelos no Reino Unido em que você pode se hospedar

Pra sentir rei ou rainha por pelo menos um noite

Não é tão impossível assim ter férias típicas de realeza no Reino Unido. Dá para apreciar as jóias da Coroa, visitar o Palácio de Buckingham no verão, experienciar um elegante Afternoon Tea e claro, se hospedar em um dos muitos castelos históricos que viraram hotéis. Que tal se sentir rei ou rainha por pelo menos um noite?

Hever Castle
Edenbridge, Kent

hever-group-packages-castle-tour-1536-1020x573
O Castelo de Hever é uma impressionante fortaleza medieval. Construído em 1270, foi

a casa de infância de Ana Bolena, a segunda esposa do rei Henrique VIII e mãe da rainha Elizabeth I. Reserve aqui. 

Warwick Castle
Warwick, Warwickshire

new-kings-tent-3

Uma das grandes atrações turísticas da Inglaterra. Originalmente feito de madeira, o castelo foi reconstruído em pedra no século XII. O tour pelo castelo e o café da manhã (servido no quarto) estão inclusos na diária. Reserve aqui.

Amberley Castle
Amberley, West Sussex

89904672.jpg

A terra onde fica o Castelo de Amberley foi oferecida ao bispo Wilfrid em 683 pelo rei de Wessex. Os quartos confortáveis incluem pequenos mimos de banho da L’Occitane e roupões. O café da manhã oferece a opção tradicional inglesa, além de vários tipos de chá, omelete, panquecas e salmão defumado. Reserve aqui.

Augill Castle
Kirkby Stephen, Cumbria 

2a97f2be_original

Próximo à Yorkshire Dales e ao Lake District, o Castelo de Augill é um ótimo lugar para explorar o norte da Inglaterra. Os donos e anfitriões, Simon e Wendy compraram o castelo em 1997 e recebem hóspedes do mundo todo desde 1998. Você pode passar um final de semana em um dos 17 quartos ou simplesmente alugar o castelo inteiro que acomoda até 34 pessoas. Café da manhã incluso. Reserve aqui.

Illieston Castle
Newbridge, Edimburgo 

50b5ca8b-3ead-4242-99a5-6e437b857ff6
Apenas 10 minutos de carro do Aeroporto de Edimburgo, o Castelo de Illieston e seus arredores foi frequentemente

visitados pelos reis Stuart (Jaime II e Jaime IV) da Escócia nos séculos XV e XVI. A família aluga um quarto com banheiro privativo e café da manhã  em grande estilo escocês está incluso. Reserve aqui

Um paraíso chamado Malta

Cultura, história e praias maravilhosas: Malta é o destino perfeito para sua próxima viagem

“A Europa não tem praias bonitas” é um mito que não deve ser protegido. O continente europeu tem praias fantásticas seja com areia ou pedrinhas. Espanha e Portugal podem ser países campeões com o maior número de praias incríveis, mas a pequena Malta entra na lista com seu litoral de 197 quilômetros de extensão e diversos lugares paradisíacos.

E sabe o que mais? A ilha possui duas línguas oficiais, o maltês e o inglês. Com isso muitos estudantes acabam escolhendo Malta como destino de intercâmbio. Ah, os preços também são mais atrativos comparados à cidades como Londres e Dublin, por exemplo.

O idioma maltês resultou da fusão do árabe norte-africano e do dialeto siciliano do italiano e é a única língua semítica oficialmente escrita em latim. O siciliano era a língua oficial e cultural de Malta do século XII, e o dialeto toscano do italiano do século XVI.

15362697725_b02c40eb2d_h
Foto: Oslo_Lego

Malta é um arquipélago no Mediterrâneo central entre a Sicília e a costa norte-africana. Apesar de pequena, tem uma posição estratégica e por isso teve uma história turbulenta em que praticamente todo mundo passou por lá: romanos, mouros, cavaleiros de Saint John, franceses e britânicos. Durante a Segunda Guerra Mundial seu papel como base para as Potências Aliadas foi essencial, porém no final foi devastada após ter sido fortemente bombardeada por aviões alemães e italianos.

Como resultado, o país e seu povo são moldados em várias culturas estrangeiras e costumam ser hospitaleiros com os turistas. A população de Malta é composta quase inteiramente de descendentes de antigos cartagineses e fenícios, além de italianos e outros povos do Mediterrâneo. E além de ser rica em cultura e história, Malta esbanja natureza. Para explorar a ilha, o ideal é ficar pelo menos quatro dias inteiros. Assim, você visitar com calma os pontos turísticos na capital Valetta (incluída na lista do Património Mundial de Malta pela UNESCO) ou explorar a antiga capital, Mdina (onde foram filmadas cenas de Westeros em Game of Thrones). Aproveite que pertinho de Mdina, fica Rabat, cidade com forte influência árabe.

 

O clima de Malta é tipicamente mediterrâneo. O verão é geralmente bem quente e seco, com temperaturas elevadas que podem chegar acima dos 40 graus.

Há muitas opções de acomodações e talvez seja difícil escolher a localização ideal. A vantagem é que o transporte de Malta é surpreendentemente eficiente. Os ônibus abrangem boa parte da ilha e há balsas que conectam uma parte à outra. Por isso, a maioria prefere se hospedar em Valetta para ficar perto do agito, mas com conforto pela maior variedade de restaurantes e lojas. Em 30 minutos um barco te leva até St. Julians, região bem baladada assim como Paceville ou Sliema (parte mais tranquila mas com boa vida noturna).

Mas seja onde ficar hospedado, reserve um dia inteiro para ir até a Blue Lagoon. Sem a menor dúvida o lugar mais lindo de Malta. A lagoa é uma deslumbrante piscina natural com água praticamente transparente e temperatura bem agradável. Descrever esse lugar é impossível, só vendo com os próprios olhos. Para chegar até lá, apenas de barco. A Blue Lagoon fica em Comino, uma das sete ilhas de Malta (apenas Comino, Malta e Gozo são habitadas e recebem turistas).

32484049615_1b566071d5_o
Foto: Munea Viajes

Os corajosos vão querer dar vários mergulhos na St. Peter’s Pool. Se esse fofíssimo Jack Russel consegue, você também consegue (clique aqui para ver o vídeo)!

peters-pool-429188
Foto: My Guide Malta

Eleita uma das praias mais bonitas de Malta, Paradise Bay tem uma fixa de areia de verdade e água transparente.

the-paradise-bay.jpg
Foto: Malta.com

 

Quer mais dicas?
Siga o https://instagram.com/ericanopolis

Curta a Página do Blog no Facebook
https://www.facebook.com/ericanopolis

Budapeste, a ‘Pérola do Danúbio’

Descubra o que fazer e onde comer na incrível capital da Hungria

O leste europeu às vezes é meio esquecido ou menosprezado por alguns turistas. Boa parte prefere se aventurar em cidades mais famosas como Paris. Quem gosta de sair da zona de conforto turística e se aventurar pelas cidades leste europeias sabe que elas não deixam nem um pouco a desejar.

Cidade mais populosa da Hungria, Budapeste é uma das cidades mais visitadas da Europa e recebe cerca de 5 milhões de turistas por ano. Apelidada de “Pérola do Danúbio”, se localiza na margem do rio de mesmo nome que corta a cidade de norte a sul.

Hospedagem

dcca4469-ffbe-4066-9fc6-61c8263ccbb7

Há uma grande oferta de hotéis na cidade, mas vale a pena procurar apartamento para alugar no Airbnb, os preços são bem mais em conta! Quando fomos, pagamos cerca de £25 por noite para um apartamento inteirinho (foto acima). Se você ainda nunca usou o Airbnb, pode clicar aqui para ganhar desconto na primeira reserva e criar seu perfil.

business-1531402_960_720
Reprodução

Dá para visitar os pontos turísticos com calma e sem tanta fila, descobrir um lado da História que você não conhecia e explorar o lado descolado e os inusitados bares em ruínas.

A melhor época para ir é na Primavera com temperaturas mais amenas. O verão é bem quente e pode chegar a mais de 35ºC, já durante o inverno as temperaturas são congelantes e beiram -10º,-15ºC.

hungary-1896330_960_720.jpg

Castelo de Buda – O rio Danúbio divide a cidade em dois – um lado se chama Buda e o outro, Peste. O Castelo de Buda fica no alto da montanha, você pode encarar a subida pela longa escadaria ou simplesmente optar pelo funicular – o segundo mais antigo do mundo, construído em 1870.

Basílica de Santo Estêvão – Maior igreja de Budapeste, é dedicada ao primeiro rei da Hungria, Estêvão. A entrada é gratuita, mas recomenda-se doações de pelo menos um euro/uma libra (ou 200 HUF). Não pode entrar com joelhos ou ombros descobertos.
Seg – Sex: 09h- 17h, Sáb: 09h-13h, Sun: 13h – 17h

Dica: Alguns câmbios não possuem o Forint, a moeda húngara. Tente sacar dinheiro diretamente nos caixas eletrônicos, mas em locais seguros. Evite a Rede EuroNet (a taxa e a tarifas são altas).

Bastião dos Pescadores – Chamado de Halászbástya ou  Fisherman’s Bastion, foi construído entre 1895 e 1902 e era protegido por pescadores caso o exército mongol voltasse novamente (como fizeram em 1240-1241). Hoje é conhecido pela sua arquitetura romântica, pois parece ter saído de um contos de fadas.

Parlamento HúngaroO edifício foi projetado e construído em estilo neogótico e é um dos maiores edifícios da Hungria. É possível fazer um tour guiado para conhecer por dentro. Dica: para uma vista perfeita, o ideal é atravessar a ponte para ver o Parlamento em toda sua glória do outro lado do Danúbio.

IMG_0269.JPG

Museu Nacional Húngaro – O Museu Nacional Húngaro é o lar de milhares de exposições que detalham a história, a arte, a religião e a arqueologia do país, incluindo exposições de áreas que agora não fazem mais parte do território da Hungria.

Bairro Judeu – A região do bairro Judeu é a parte descolado da cidade. Cheia de grafites e os amados “pubs em ruínas”, instalados em prédios abandonados e desertos. Essa “arquitetura” toda compõe o charme dos bares. Para #bonsdrinks, Instant, Fogas Ház, Kuplung e Szimpla são algumas das opções.

Spas – A cidade é famosa pelos suas águas termais e temperaturas entre 30ºC; ricas em sulfatos, cálcio, magnésio, bicarbonato e flúor, que ajudam pacientes com doenças articulares degenerativas e outros problemas médicos. Os spas mais conhecidos são Széchenyi e o do hotel Gellert que sofreu danos durante a Segunda Guerra Mundial, mas passou por uma renovação em 2008 para trazer os banhos de volta.

bathing-1272587_960_720

Dica: Nem tudo mundo fala inglês em Budapeste. Melhor preparar o aplicativo do Google Tradutor no celular.

gastronomia de Budapeste é bem variada e dá muito bem para se aventurar na culinária local. Tanto que existe um tour gastronômico para experimentar um pouquinho de da cozinha húngara. Além desse, há o tradicional free walking tour, em que o guia te conta sobre os principais locais e fatos históricos da cidade e você dá uma gorjeta no final. Outro que vale a pena para entender Budapeste é o tour sobre comunismo e sobre o bairro judeu. Pelo TripAdvisor, você encontra uma seleção com todos os grupos e empresas que proporcionam esses e outros tours, clique aqui.

Lángos, espécie de pizza frita com (normalmente frio) recheio em cima, é uma das típicas comidinhas de rua, facilmente encontradas em simples barraquinhas espalhadas pela cidade.

IMG_0354

Mas se quiser começar primeiro pela sobremesa, One Million Shake Bar oferece dezenas de opções de milkshake. E talvez para finalizar a noite, siga para o Ötkert, bar que além de servir comida, possui DJs, bandas ao vivo e pista de dança. Ah, um dos lugares que deve entrar na sua lista é o Ahoy! Chocolate & Lemonade bar, pois se tem algo que Budapeste sabe fazer é limonada.

IMG_0189

As limonadas não são nada simples, levam frutas frescas como grapefruit, framboesa, limão siciliano, morangos e até lavanda; as escolhas são infinitas e sempre maravilhosas. Além disso, são servidas nada mais nada menos do que num pequeno balde! O chocolate quente também é ótimo, feito com chocolate da Bavaria. Mas talvez você vá achar a versão fria mais saborosa. Quando você for embora de Budapeste ou quando lembrar de sua viagem, vai ser com muita saudade das incríveis limonadas húngaras.

Algumas cidades são superestimadas. Sabe como você chega naquele cartão-postal e pensa “ah, é isso?”. Já Budapeste, uma coitadinha menosprezada, vai te surpreender e vai te fazer voltar.

 

Onde fazer gordices maravilhosas em Londres

Confira as mais incríveis docerias, padarias e sorveterias de Londres

Os britânicos podem levar a fama da comida ser ruim, afinal existem pratos típicos bem bizarros (leia mais aqui). Mas se tem uma coisa que eles são especialistas é a mais pura e inocente gordice. No supermercado, as prateleiras estão sempre cheias com sobremesas,  tortas, chocolates, bolos e balas de todos os tipos e sabores. Talvez não cheguem ao nível sofisticado das patisseries francesas ou mesmo das pizzas doces e criativas do Brasil, mas com certeza você não vai querer se livrar de pelo menos algumas tentações da lista a seguir.

Milk Train Café
44 Bedford StCovent Garden 
Vai ser mais fácil tirar uma foto perfeita pro Instagram do que comer esse sorvete com algodão doce! Mas uma coisa sabemos, o mundo seria muito triste e chato sem sorvete! Dá para ter uma ideia das mil combinações coloridas por aqui https://www.instagram.com/milktraincafe. Média de preço £5.

Captura de Tela 2018-06-12 às 14.42.49.png


Fortnum and Mason

181 Piccadilly, St. James’s
Um das mais elegantes e antigas lojas de departamentos em Londres. Possui um Food Hall de dois andares onde você encontra vinhos, queijos, pães, chás raros e também biscoitos e chocolates finos e geleias de milhares de sabores. Há uma confeitaria com bolinhos, cheesecakes (após às 17h ficam metade do preço #dica) e trufas de chocolate por quilo. No The Parlour, você encontra uma sorveteria estilo anos 50 que serve os melhores sundaes, fondue de chocolate com frutas e até mesmo chocolate quente! Aproveite para conferir o Afternoon Tea, servido das no Diamond Jubilee Tea Salon (falei sobre ele aqui).

b2Ro1G5cTh6H9q1ng8Oz_glory

Princi
135 Wardour St, Soho
A Princi é uma padaria nível avançado. Tem pizzaria com forno à lenha e sobremesas italianas como tiramisu, canolli e outras tortas deliciosas.

BG1

 

Udderlicious
Islington e Covent Garden
Um dos melhores sorvetes em Londres. Tudo é artesanal e feito com leite orgânico de vacas alimentadas com capim e ingredientes naturais. Os clientes também podem criar novos sabores e até mesmo votar em seus favoritos no mês. As bolas são bem servidas e sempre há opções vegan. Média de preço £5.

Captura de Tela 2018-06-12 às 15.31.04.png


Soft Serve Society
Shoreditch e Fulham
Se você é meio trevosa, talvez prefira experimentar um sorvete preto de carvão e coco. A Soft Serve Society tem outros sabores mega sem graça hipsters como Matcha, além de freakshakes e sundaes. Média de preço: £4

Captura de Tela 2018-06-12 às 16.03.40


Hummingbird Bakery
Vários endereços, confira no site
Os bolos na Inglaterra são mais secos comparados ao que estamos acostumados no Brasil. Além disso, eles usam buttercream como cobertura (praticamente manteiga e açúcar). No começo pode até ser meio gorduroso, mas se você for na Hummingbird vai encontrar cupcakes e bolos mais molhadinhos e macios e com um buttercream mais suave. O cupcake de cenoura leva um toque de canela e é difícil resistir!

Captura de Tela 2018-06-12 às 15.16.30.png

 

Doughnut Time
Vários endereços, confira no site
É melhor reservar todas as calorias que você pode consumir em uma semana para experimentar esses donuts gigantes! Tem desde os clássicos aos mais diferentes (bacon, melancia, grapefruit, etc). Média de preço £4.

IMG_6118

 

Choccywoccydoodah
27 Shorts Gardens, Covent Garden
A chocolateria parece ter saído de um filme ou livro encantado. Possui um café que serve bolos, bebidas quentes e sundaes. Além disso, você pode reservar salas para até 4 ou 10 pessoas e experimentar um pouco de tudo o que eles oferecem (£30 cada). Esse vídeo vai te dar uma pequena amostrinha Choccywoccydoodah Secret Spaces.

IMG_9287-1024x683

 

Chin Chin Labs
Soho e Camden Town
As filas longas e quase inacabáveis mostram o sucesso do Chin Chin Labs e seu inovador sorvete com nitrogênio líquido. Entre as opções de sabores, há vegans e diversas coberturas para incrementar, até mesmo marshmallow tostado. Para dias mais frios, o chocolate especial da casa leva toques de framboesa e damasco. Média de preço £6.

657685chinchinlabs-justinet

 

Dominique Ansel Bakery
17-21 Elizabeth Street, 
O cardápio dessa padaria não é nada básico e tem um pouco de tudo com um leve toque de sofisticação. Ou seja, se é para fazer gordice, faça com elegância. Há criações exclusivas do chef Dominique como o ‘cronut’, metade croissant, metade donut; o DKA, uma espécie de croissant caramelizado e o Frozen S’more, feito com marshmallow e mel e recheio de sorvete de baunilha taitiana com raspas fritas de chocolate. Uma das sobremesas preferidas dos ingleses, é o Eton Mess; nessa versão servida com mousse e geleia de morangos, mini merengues, manjericão, pimenta preta e queijo branco. Outra pedida é o biscoito de chocolate em forma de copo, forrado com chocolate e servido com leite de baunilha taitiano. O local serve também Afternoon Tea (£42) e almoço que inclui sopas, sanduíches e outros pratos  salgados.

Captura de Tela 2018-06-12 às 17.14.50.png

A tradição do chá e onde encontrar o Afternoon Tea ideal em Londres

Um guia completo sobre o chá da tarde inglês

No Reino Unido, se bebe mais chá do que água. São cerca de 165 milhões de xícaras por dia, ou seja, mais de 60 bilhões por ano. A média de café é de apenas 70 milhões xícaras diárias. Apesar disso, nenhum país que compõe o reino de Elizabeth está entre os maiores produtores de chá do mundo. O topo pertence à China, seguida da Índia e do Quênia.

Por aqui, o chá é levado bem a sério. Você pode ser julgado como toma a bebida; colocar uma colherinha ou mais de acúcar é até aceitável, mas leite antes da água quente e do sache é um crime imperdoável. Existe até a cor perfeita do chá pela quantidade certa de leite. Sim, eu também acho estranho tomar chá com leite, ainda mais esse chá preto horroroso. O tipo mais comum é o English Breakfast, uma infusão feita a partir de uma mistura de chás pretos de Assam, Ceilão e Quênia, e o famoso Earl Grey é um chá robusto infundido com um toque de óleo de bergamota. Mas existem mais de 1500 tipos de chá por aqui e para cada tipo tem sua forma ideal de beber.

Origem do chá da tarde
Algumas versões sobre o início desse ritual inglês dizem que se deu no Sri Lanka ou Índia, quando em 1800 a sétima duquesa de Bedfort, Anna sentia fome entre o almoço e o jantar e então começou a tomar chá todas as tardes. Para acompanhar eram servidos bolos, pães salgados, doces e torradas.  

Outra versão mais aceita por historiadores aponta que no século XVII, a princesa Catarina de Bragança, recém casada com Carlos II, ficou resfriada numa viagem ao reino Unido. Ela pediu que a corte lhe servisse um chá quente, este foi servido com ervas chinesas e para seu agrado doces variados e geléia de laranja foram servidos. Dizem ainda que ela ordenou que fosse servido em porcelana chinesa, ao contrário das canecas de metal usadas na época. A partir de então, a monarquia e a classe alta adquirou o hábito e até passou a dar “tea parties”.

flower-3157393_960_720

Apesar da fama do chá das cinco, os britânicos não têm horário marcado, bebem várias xícaras ao longo do dia, seja junto com o café da manhã, de tarde com biscoitos ou até durante o jantar para acompanhar uma lasanha (!). Em sua apresentação mais elegante, é servido como o Afternoon Tea, uma refeição composta de sanduíches, scones com creme e geléia, doces e bolos. O scone é um bolinho inglês, geralmente feitos de trigo, cevada ou aveia, e às vezes levam frutas na massa. Atualmente, o Afternoon Tea não é algo tão comum no dia a dia dos britânicos. Em geral, o costume é usado para celebrar eventos sofisticados ou especiais como um noivado ou até mesmo chá de bebê. A experiência também se tornou uma atração turística, por isso cafeterias, hotéis e lojas de departamentos focam nos estrangeiros e enfiam a faca no preço. É bom ficar atento às “ciladas”, porque tem muitos lugares caros e ruins! Ah, na maioria dos locais você pode repetir as guloseimas quantas vezes quiser.

São mais de 800 lugares em Londres que oferecem o chá da tarde tradicional ou versões mais modernas e diferentonas, o difícil é saber qual escolher.

Afternoon tea at Palm Court, The Ritz Hotel
Localizado no bairro da riqueza, Mayfair, é o mais famoso e luxuoso Afternoon Tea de Londres. Servido elegantíssimo Palm Court (que aliás tem até dress code!) são 18 variedades de chá, sanduíches finamente cortados, scones recém-assados com geléia e creme de leite e uma variedade de delicados doces. O Ritz chegou a receber um certificado de louvor no Afternoon Tea Awards 2016 em reconhecimento aos seus altos padrões no serviço de chá. Preços a partir de £57 por pessoa.

Confira outras opções semelhantes: Claridges Hotel, The Savoy, The Dorchester, The Connaught

ritz_palm_court.jpg


Afternoon tea at The Gallery,
Sketch
Todo estiloso e rosa, o Sketch serve o Afternoon Tea com toques franceses; inclui sanduíches com caviar e macaroons e custa a partir de £59 por pessoa. Já falei dele aqui.

DS_gallery_new_1.jpg


Charlie and the Chocolate Factory Afternoon Tea,
One Aldwych 
O hotel se inspirou no filme A fantástica fábrica de chocolate para criar este chá cheio de delícias que incluem desde bolinhos de chocolate, chocolate quente e até algodão doce; £45 por pessoa. Vencedor do ‘Melhor Chá da Tarde em Londres’ pelo Bookable em 2017.

OB296874_942long

Mad Hatter’s Afternoon Tea, Sanderson Hotel
O Chapeleiro maluco te espera no Sanderson Hotel para um irreverente chá da tarde,  baseado em Alice no País das Maravilhas de Lewis Carroll – £48 por pessoa

mad-hatters-afternoon-tea-at-sanderson_mad-hatters-afternoon-tea-at-sanderson_4e77e663e3d5f33b74509e02846e4aec

Charbonnel et Walker Afternoon Tea, May Fair Kitchen
Outro Afternoon Tea para os maníacos por chocolate que possui bolinhos de chocolate, bolo de laranja, donuts e tiramisu com raspas de chocolate e trufas da Charbonnel et Walker, marca de chocolate mais antiga do Reino Unido que data desde 1875. £35 por pessoa.

Opções semelhantes: Chocolate and Orange Afternoon Tea no Park Grand Hotel (a partir de £13 pelo Groupon)

may-fair-hotel-high-tea-justindesouza1600

 

Afternoon tea at Diamond Jubilee Tea Salon, Fortnum & Mason
Um das experiências mais clássicas, talvez seja na loja de departamento Fortnum & Mason, afinal o salão de chá foi inagurado pela própria Rainha Elizabeth. A extensa seleção de chás da Fortnum & Mason de várias partes do mundo possui mais de 50 tipos  de chá (£49 por pessoa) e inclui blends raros (£53). Há uma opção para degustar chás e aprender como cheirar e saborear o chá da maneira certa (extra £12.50). Oferece versão apenas salgada e também bolinhos e sanduíches sem gluten e vegan.

Confira outras opções semelhantes na Harrods (£55 por pessoa).

the-diamond-jubilee-tea-salon-westminster-london-1

 

Afternoon Tea com vistas incríveis
Localizado no topo da Torre 42, um dos edifícios mais altos de Londres, o Vertigo42 tem oferece uma experiência memorável com vistas panorâmicas dos marcos mais emblemáticos de Londres como o The Shard e Tower Bridge. A partir de £32 para duas pessoas pelo Groupon. O Aqua Shard também fica nas alturas e capta os principais pontos do leste da cidade, como o The Gherkin e a St. Paul’s Cathedral. O ideal é reservar com um ou dois meses de antecedência (£45 por pessoa).

aqua_shard_tea

Pelo site Afternoon Tea UK você pode visualizar todos os locais disponíveis no Reino Unido.