É possível viver com salário mínimo na Inglaterra?

Na Inglaterra e restante do Reino Unido, a remuneração é paga por hora trabalhada.  Todo ano por volta do mês de Abril, o salário mínimo, chamado de National Minimum Wage, aumenta cerca de 3%; e difere de acordo com a idade e se a pessoa é um aprendiz ou estagiário. Por exemplo, maiores de 25 anos, ganham £8.21 p/h, entre 21 e 24 anos, £7.70.

Meio injusto, afinal custos de vida possuem o mesmo preço independente da idade.  Além disso, o aumento anual chega a ser uma piada. Sobe apenas alguns centavos, e conforme o contrato que você possui com a empresa que trabalha, não vai fazer diferença alguma.

Salário mínimo x Inflação
Aluguel e alimentação também sobem de preço, mas pelo menos de uma forma mais justa e com menos inflação se comparado à outros países. Uma reportagem da BBC relatou que a inflação caiu para o nível mais baixo nos últimos dois anos. 

_105203045_cpi.chart-nc.png

Por outro lado, outros jornais e especialistas acreditam que o Brexit pode mudar isso. Thomas Sampson do Departamento de Economia e Pesquisa de Comércio da LSE, dialoga que a ruptura com a União Europeia  irá “causar uma inflação mais alta, salários mais baixos e produção decrescente”. Desde o referendo, lojas de departamento, pubs e restaurantes fecharam suas portas afetando milhares de funcionários.

Minimum Wage x Living Wage 
Dá para viver em Londres com o salário mínimo? Não exatamente e é uma mera questão de expectativa e realidade, digamos. Existe o salário mínimo (minimum wage) e o custo mínimo (living wage, mais pra real wage) para se viver. O London Living Wage é atualmente £10.55 por hora, isto é, o que na verdade deve ser o mínimo. O Living Wage para fora de Londres é atualmente £9 por hora. Ou seja, mesmo morando em outras cidades com um custo de vida menor, ainda está abaixo do que deveria ser.

Em média, uma pessoa trabalha 37.5 horas por semana, o equivalente à quase £310 semanais; £1240 por mês — antes de descontar o impostos (Income Tax and National Insurance). Uma casa com dois adultos e duas crianças que recebe esse valor, gastam cerca de £741 por semana em habitação, contas, alimentação, roupas, creche e outros custos de vida (dados da ONS). Jovens solteiros que trabalham 40h ou mais por semana e recebem por volta ou acima de £350, também possuem custos de vida entre 30-40% maior do que a renda. [Veja bem, quando se fala em custos de vida entenda que não se inclui nenhum tipo de luxo, viagens e lazer, e sim os famosos boletos para pagar.]

cash-1342228_1280

O Reino Unido possui mais de 8 milhões de pessoas endividadas, com uma média de £2700 só em cartões de crédito. As dívidas entre jovens de 18 a 30 anos é maior devido aos menores salários e financiamento estudantil. Os cursos de universidades custam mais de £9 mil por ano, com isso eles levam décadas para terminar de pagar sua formação acadêmica.

Uma pesquisa da Young Women’s Trust descobriu que as mulheres jovens são mais propensas a estar em uma situação financeira difícil do que os homens, com 40% lutando para fazer seu dinheiro durar até o final do mês. “Os jovens, em sua maioria, queriam trabalhar duro e ser financeiramente independentes, mas muitos lutavam com baixos salários e preços crescentes”.

Apesar  do Governo levar em conta o conjunto básico de bens e serviços como aluguel, imposto municipal, contas de energia, compras de alimentos, transporte; o salário mínimo não é o suficiente para cobrir o essencial e manter condições de uma vida decente. Um estudo da Silver Doors revelou que Londres, Edimburgo, Bath, Oxford, Brighton, Cambridge, Milton Keynes, Bristol são cidades em que é quase impossível sobreviver com salário mínimo. 

Ainda, mesmo sendo ilegal, o Reino Unido bateu recorde com mais de 400 mil pessoas recebendo menos do que a lei exige. Aqui você pode conferir uma lista de 239 empresas que não pagaram seus funcionários o suficiente. 

10 cidades com menor custo de vida no Reino Unido

Spoiler: não é Londres.

Eleita uma das cidades mais caras do mundo, Londres possui uma grande crise imobiliária, o que encarece os custos de vida em até 70% comparado com outras cidades do Reino Unido (e da Europa). Em geral, alimentação e contas como internet e luz possuem mais ou menos o mesmo preço, mas o aluguel toma mais do que 40% do salário dos londrinos. A média é de £1,543 por mês e apesar das tentativas de estabilizar a inflação, uma pesquisa do Royal Institution of Chartered Surveyors indica que o valor do aluguel subirá 25% nos próximas anos.

É por isso que muitos que sonham em morar nas terras da Rainha, acabam considerando outras cidades.

1. Aberdeen, Escócia

aberdeen-2388766_1280.jpg
Com um custo de vida mensal muito mais acessível e com a renomada Universidade de Aberdeen, quinta universidade mais antiga do Reino Unido e também uma das mais “baratas”, a cidade atrai estudantes do mundo. Compra e aluguel de imóveis podem ser quase 50% menor do que em Londres. Dundee e Glasgow são também outras alternativas na Escócia.

2. Coventry, Inglaterra

cathedral
Foto: Visit Coventry

Localizada em West Midlands, mesma região onde fica Birmingham, Coventry é uma das dez maiores cidades da Grã-Bretanha. Para quem pensa em estudar, a Universidade de Warwick é uma boa opção. Além disso, o aluguel é mais barato e também não fica tão longe de Londres para uma visitinha.

3. Newcastle, Inglaterra

river-2283908_1280.jpg
A fama da cidade vem da noite agitada, da pele mega bronzeada e o sotaque dos geordies que são bem humorados e simpáticos. Além da vibe mais despojada, transborda cultura e história em cada canto. O aluguel de imóveis e transporte em Newcastle custa em média 45% mais barato do que Londres.

4. Manchester

imageresizer
Foto: Visit Manchester

Normalmente, Manchester é uma das primeiras alternativas de quem pretende morar na Inglaterra. Assim como Newcastle, a cidade se desenvolveu bastante durante a Revolução Industrial, hoje chama a atenção pela qualidade e custo de vida mais acessíveis. Além disso, possui vários museus incríveis e fica menos de uma hora de carro de Liverpool e 2h de trem até Londres.

5. Nottingham

26428370844_65da85aefe_z
Foto: Thinktank

Apelidada de ‘Rainha das Midlands, a cidade da lenda de Robin Hood fica no “coração da Inglaterra”. O atrativo da cidade envolve cavernas e castelos medievais, mas também a notável Universidade de Nottingham, que possui um dos melhores custo-benefício no país. Aluguel mensal para um apartamento mobilado de 85 m2 sai 63% menos do que em Londres.

6. Swansea, País de Gales

 

wales-2222932_1280

Muitas vezes esquecido no mapa, o País de Gales tem muito a oferecer. A natureza é estonteante e praias como a Rhossili Bay são consideradas uma das melhores do Reino Unido. Além da interessante cultura com influências de romanos e vikings, a qualidade de vida é alta e o custo é baixo. Aluguel também sai por quase a metade do que se paga em Londres.

7. Belfast, Irlanda do Norte

JDJ5JDEwJFpXOGN5LnJOMVhETFh5eEtTSkdMdC5vUkRWS3A5U1VRV08uTXZzcU84dmJZSGdXbDE3N1lp_480x270
Foto: Visit Belfast

Com moradia 49% mais acessível do que cidades como Londres, Cambridge e Bath, a capital da Irlanda do Norte é uma boa escolha. A média de gastos com aluguel não ultrapassam £500. Com o dinheiro que sobrar das contas, vai ser possível explorar as belezas do país que foram cenário na série de Game of Thrones. Londonderry e Newry podem ser outras opções para quem quer morar na Irlanda do Norte.

8. Blackpool, Inglaterra

beach-3516455_1280

Blackpool é uma cidade litorânea que se torna um grande destino de verão dos britânicos. Pertinho de Manchester e Liverpool para um bate-volta e com alugueis mais em conta, um studio por exemplo custa entre £260 e £280 por mês.

9. Durham

duke-university-4002778_1280


Estudar e morar na cidade é como viver em Hogwarts. Boa parte do Castelo de Durham é usado pela Universidade, que aliás é uma das mais antigas da Inglaterra, ficando atrás apenas de Oxford e Cambridge. 
Localizada entre York e Newcastle, Durham também fica menos de 2h de Edimburgo. A média de aluguel varia entre £400 e £500 por mês.

10. Liverpool, Inglaterra

beatle-3819228_1280.jpg

A cidade-natal dos Beatles dispensa introdução. Moradia custa quase metade do que custa em Londres, o que vai acabar sobrando mais para transporte, alimentação e até diversão.

 


Para mais info de valores de aluguel e compra de imóveis: