– Aqui tem gringos, Ruby! – exclamou Daphne.
– Sim, tem. Mas são sempre os mesmos italianos velhos e tarados à procura de garotas de programa. – disse Ruby, olhando chateada para a multidão do bar.
– Caramba, acabou com a minha vontade de ser madrinha do seu casamento na Sicília.
– Por que vocês duas têm essa obsessão por gringos? Homem é tudo igual.
– Num é não! – protestou Ruby.
– Olha, os caras europeus que eu conheço são muito educados e sabe, educação aqui no Brasil é bem difícil.
– Vocês vêem o que querem ver. – falou Andrea num tom meio zangado.
– Nem discute com ela, Daphne. A Andrea aceita qualquer coisa.
Daphne achou muito grosseiro da parte de Ruby, mas Andrea sabia que aquele era o jeito da ruiva falar. Ruby só queria despertar sua amiga Andrea, que tinha a auto estima no núcleo da Terra de tão baixo.
– A coisa tá feia. Conheço mais velhinhos interessantes do que caras interessantes da minha idade. – confessou Andrea – To na seca, faz tempo que não pego ninguém.
Ruby franziu a testa.
– Ninguém mesmo, juro.
– Nem mesmo o Eliano? – perguntou desconfiada.
– Não, nem mesmo esse filha da puta gostoso.
– Quem é Eliano? – quis saber Daphne.
– É o meu fuck friend.  Ou era. Só me chama quando quer me… comer. Mas eu apaguei o telefone dele da minha agenda de contatos. Chega. Quero mais, sabe.
– Aleluia! – berrou Ruby levantando o braço e derramando um pouco de cosmopolitan no chão – Achei que você nunca ia perceber que ele só queria saber do seu corpo! Sério, estou muito feliz. Posso te dar um abraço? Você merece.
Andrea revirou os olhos para a amiga, mas aceitou o abraço de bom grado.
– Temos que comemorar, vou pagar uma rodada de tequila pra gente. – continuou Ruby alegre demais.
– Comemorar? Mas o que? Você está desempregada, então nem posso aceitar sua tequila, Daphne é mais solteira e virgem do que minha tia avó e eu… Vish. Somos três solteironas sem sexo, sem amor, sem romance.
– Isso é muito reconfortante! – disse Daphne com ironia. – Mas tudo isso dá pra resolver. Ruby vai achar um emprego, eu vou perder minha virgindade um dia e você vai achar… o que tiver que achar.
– A dignidade. Ela tem que achar a dignidade porque ela perdeu faz um tempinho já. – disse Ruby apontando bobamente para o ar.
– Isso é verdade! – riu Andrea – Cadê a tequila? Vamos fazer um brinde à… dignidade. E a virgindade! – disse olhando para Daphne. A garota deu um sorriso amarelo.
– E a prosperidade, no meu caso.
– No seu caso, Ruby, vamos fazer um brinde a liberdade. – Andrea deu um copinho com a bebida para as duas amigas – Você precisa liberar a deusa da sedução que existe dentro desse seu corpo… e comportamento de menininha.
As três viraram a tequila de uma vez, sem sal e o limão.
– Sabe, Ruby, o que eu vejo é que… Você ainda não se acostumou em ser adulta. A criança dentro de você ainda está se debatendo aí. Parece que ela não quer deixar você crescer e por isso aparenta ter bem menos idade, responsabilidade e credibilidade do que você realmente tem. Você tem que sentir a liberdade de ser você mesma, de ser fodona do jeito que é. Se permita ser o que é. Se permita ser sensacional para uma vaga de emprego e ser sensacional de sexo pro Gabriel. Tá tudo preso dentro de você, só precisa liberar isso.
Ruby soltou um risada alta. Era o álcool falando. Andrea não era uma pessoa que elogiava ou incentivava os outros, mas era sempre sincera e uma boa amiga.
– Segunda-feira começamos a fazer o que temos que fazer. Vamos seguir aquela lista. – disse Ruby determinada.
– Antes de fazer qualquer coisa, precisamos terminar essa lista de Coisas para fazer antes dos 25 anos. – disse Daphne.
– Calma, gente. Hoje ainda é sexta e primeiro de tudo, precisamos ver como vamos pra casa porque nossa carona acabou de ir embora. – As três riram ao ver o amigo saindo com um peguete, pro motel provavelmente, e tornaram a pedir mais uma rodada de tequila.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s