A primeira coisa que você que (ainda) não me conhece deve saber é que eu sou absolutamente fascinada e obssecada por Londres.
Ah, e que eu sou meio jornalista.

Vivo em São Paulo, essa cidade sacoleja gente, poluição e mau humor numa avenida cheia de gritaria. E eu odeio. E amo também, mas amo um pouco e me irrito mais. Me irrito com a Faria Lima e aqueles robozinhos humanóides que atravessam a rua rindo, mesmo correndo risco de vida. Me irrito com as pessoas em prédios comerciais ou residenciais que não lhe cumprimentam. Me irrito profundamente com gente que lava a calçada e desperdiça água. Me irrito com a impunidade.

Isso porque nem comecei a falar do metrô. Um só lugarzinho tem tudo o que eu mais odeio: gente mal educada em bilhões e fedor.
Aprendi na escola que nós brasileiros herdamos o hábito dos índios de tomar banho todos os dias. Mas parece que não. Algumas pessoas simplesmente parecem que passaram da validade.

Eu sou pobre, mas sou limpinha. E cheirosa, obrigada. E não, não encosto naqueles canos para se segurar. Quantas pessoas puseram a mão ali? Eu sei muito bem que tem gente que sai do banheiro e não lava a mão. Eu e uma amiga minha observamos num show uma vez (calma, não somos psicopatas! O banheiro tava bem em frente da arquibancada, ok?).

70% dos homens saem sem lavar a mão. Credo. Eles seguram aquilo deles lá, o mínimo é lavar a mão!

Bom, pode até ser que na Europa aqueles caras lindos, charmosos e cheirosos não tomem banho todo dia por causa do frio. Mas pelo menos lá eles são mais educados e não mostram o dedo do meio quando você diz “Porco, lava a mão!”.

Ah, mas São Paulo tem coisas inusitadas e únicas como a AV. Paulista numa sexta-feira à noite, principalmente na altura da Augusta. E os artistas de rua na Avenida Rebouças? Incrível. Tem coisa boa, sim. Só que os defeitos são tão gritantes que meu amor juvenil pela minha cidade natal diminuiu. E vem diminuindo cada vez mais. Enquanto isso, me apaixono por Londres. Ou qualquer cidade que tenha uma qualidade de vida melhorzinha. Porque como anda dizendo ultimamente por aí, viver em Sampa, “tá foda. Na boa, véi!”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s